Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Economia
Saque do PIS/PASEP termina este mês para grupo de 2020
Pagamento do PIS/PASEP em 2021 foi suspenso e benefício só será pago em 2022.
FDR
por  FDR
03/06/2021 11:44 – atualizado há 3 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Trabalhadores têm até esse mês para fazer suas retiradas do PIS/PASEP 2020. Mesmo com a suspensão do abono salarial em 2021, a população que ainda não fez os saques iniciados no ano passado, tendo como base o trabalho exercido em 2019, tem até o dia 30 para poder utilizar o benefício. Entenda.

Entre os efeitos da crise econômica motivada pelo novo coronavírus, está a suspensão do pagamento do PIS/PASEP em 2021. Segundo determinação do ministério da economia, o benefício que teria como ano base 2020 só passará a ser ofertado a partir de fevereiro de 2022.

Saques disponíveis em 2021

No entanto, ainda neste ano há valores que podem ser retirados. Aqueles que atuaram de carteira assinada por ao menos 30 dias em 2019 têm direito ao benefício no valor de R$ 1.100 (atual salário mínimo).

Para poder fazer o saque basta comparecer até uma unidade bancária da Caixa Econômica Federal ou do Banco do Brasil, a depender do tipo de servidor. No caso daqueles que atuam em organizações públicas, o abono já foi enviado diretamente para a mesma conta salarial, via BB.

Já para quem é de empresa privada, o pagamento é realizado pela Caixa, sendo necessário apenas a apresentação do número do PIS e um documento oficial com foto. Após o dia 30 de junho, para ambos os grupos, o valor do PIS/PASEP ficará suspenso, sem possibilidade de restituição.

Quem tem direito ao PIS/PASEP?

Para receber o benefício é preciso:

  • Estar cadastrado no PIS/PASEP há pelo menos cinco anos;
  • Ter recebido de empregador contribuinte do PIS/PASEP (inscrito sob CNPJ) remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante 2019;
  • Ter exercido atividade remunerada, durante pelo menos 30 dias, consecutivos ou não, em 2019;
  • Ter seus dados informados pelo empregador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) de 2019.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...