Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Julio Mocellin/AU
Rio Grande do Sul
Após morte na reserva de Votouro indígenas de Benjamin Constant do Sul realizam manifesto pedindo paz
As lideranças querem também a presença ostensiva da polícia na área da reserva, dia e noite, para melhorar a segurança
Julio Mocellin / Redação AU Online
por  Julio Mocellin / Redação AU Online
21/06/2022 19:02 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

Indígenas da reserva de Votouro, em Benjamin Constant do Sul, uma das maiores do Alto Uruguai Gaúcho, com cerca de 2 mil indígenas da etnia caingangue, realizaram na tarde desta terça-feira (21) um manifesto pedindo paz e mais segurança para comunidade indígena.

O ato ocorre após um morador da reserva de 30 anos, ter sido assassinado a tiros na madrugada do último domingo (19). Outro rapaz que estava com ele, também foi baleado e segue internado no Hospital Santa Terezinha, em Erechim.

De acordo com as lideranças indígenas a reserva foi atacada por mais de 20 homens armados. O motivo seria para destituir as atuais lideranças da comunidade indígena.

Julio Mocellin/AU

Pedido por mais policiamento

As lideranças querem a presença ostensiva da polícia na área da reserva, dia e noite, para melhorar a segurança, inclusive de centenas de integrantes da comunidade indígena que trabalham nos frigoríficos da região e não ficam em casa na maior parte do dia ou da noite para proteger suas famílias.

Cultura Indígena

Durante o manifesto, os indígenas realizaram apresentações culturais para a comunidade. Emocionados, segurando faixas e cartazes o grupo pediu o fim de ataques violentos a reserva indígena.

Julio Mocellin/AU

Autoridades acompanharam ato

O prefeito de Benjamin Constant do Sul, Nilton José Valentini, acompanhou ato e destacou a importância do pedido de paz e mais segurança. Um gesto inédito em áreas indígenas da região.

Julio Mocellin/AU

Segurança reforçada

Desde do dia do crime a segurança na cidade de Benjamin Constant do Sul foi reforçada, por homens do Batalhão de Choque da Brigada Militar de Passo Fundo.

Julio Mocellin/AU

Como o crime ocorreu dentro de uma área indígena o homicídio está sendo investigado pela Polícia Federal e até o momento nenhum suspeito foi preso.

A vítima fatal do ataque Vanderlei Marcelino de 30 anos, será sepultado nesta quarta-feira (22).

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE