Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Agro
Seminário fomenta atividade da piscicultura na região do Alto Uruguai
A atividade reuniu mais 80 produtores e extensionistas da Emater/RS-Ascar além de acadêmicos do curso de Agronomia da URI.
Terezinha Vilk/Emater/RS
por  Terezinha Vilk/Emater/RS
26/05/2022 21:01 – atualizado há 44 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Visando estimular os produtores para a atividade da piscicultura, difusão do conhecimento e orientações técnicas, a Emater/RS-Ascar, juntamente com a Prefeitura de Erebango, no Alto Uruguai, promoveu o Seminário de Piscicultura, nesta quarta-feira (25/05). A atividade reuniu mais 80 produtores e extensionistas da Emater/RS-Ascar dos municípios de Erebango, Getúlio Vargas, Estação, Charrua, Sertão, Quatro Irmãos e Floriano Peixoto, além de acadêmicos do curso de Agronomia da URI – campus de Erechim, no Centro Multiuso, em Erebango.

O extensionista rural da Emater/RS-Ascar responsável pela atividade no Estado, João Alfredo de Oliveira Sampaio, repassou as orientações técnicas voltadas à criação de peixes com foco no manejo correto do açude, condições adequada da água, profundidade, sistemas de produção, lotação e despesca. Também fez uma análise econômica da atividade e chamou a atenção para a construção do viveiro de acordo com a propriedade e os procedimentos que devem ser observados pelos produtores para se obter um rendimento financeiro com a atividade. Ele ressaltou ainda as especificidades e características de várias espécies de peixes, dentre elas a tilápia e as carpas, quanto à nutrição, qualidade (Ph) e temperatura da água, em sistemas de criação.

Foto: Terezinha Mariza Vilk/Emater/RS-Ascar

A ação prosseguiu na propriedade do produtor Deomar Schneider, onde o filho Evandro, juntamente com os extensionistas João Paulo Meneses e Doriane Damin, apresentaram a infraestrutura da propriedade. O produtor falou sobre os desafios na atividade. “A piscicultura é desafiadora, temos que ter atenção e dedicação porque o tempo dedicado é grande”, observou. Do total da área de 20 hectares, 1,67 hectares são destinados aos açudes para criação de peixes, principalmente com tilápias, que neste ano vai para o segundo ciclo. No primeiro ciclo (2020/2021) foram produzidos 70 mil quilos de tilápias. Ele acredita que com mais experiência e conhecimento na atividade a produção e rendimentos podem aumentar e também evitar perdas.

Foto: Terezinha Mariza Vilk/Emater/RS-Ascar

No local, Sampaio reforçou as orientações e fez algumas práticas para avaliar os parâmetros físicos e químicos da água, entre outros procedimentos. A atividade foi acompanhada pelo prefeito de Erebango, Valmor Tomelero, pelo vice-prefeito, Flávio Kurs, e pelo gerente regional da Emater/RS-Ascar, Gilberto Tonello.

Foto: Terezinha Mariza Vilk/Emater/RS-Ascar

A piscicultura é uma das atividades fomentadas e orientadas pela Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), com objetivo de proporcionar mais uma alternativa de renda ao produtor, permanência na propriedade e sucessão familiar.

Na abertura, o prefeito Valmor Tomelero e o gerente regional da Emater/RS-Ascar de Erechim Gilberto Tonello agradeceram a participação dos produtores e destacaram a importância do conhecimento técnico para conduzir com rendimento a atividade na propriedade.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE