Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Foto: Fernanda Tacca Angone/Emater/RS-Ascar
Agro
Mais de 20 cultivares de feijão são avaliadas em Tarde de Campo Socioassistencial
A atividade foi sediada na propriedade da família Roider, que cedeu uma área para implantação da Unidade de Experimento.
Terezinha Vilk/Emater/RS
por  Terezinha Vilk/Emater/RS
22/04/2022 09:21 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

A avalição de 22 variedades de feijão, sendo 14 com sementes de melhoramento genético e produtivo fornecida pela Embrapa, e oito variedades tradicionais cultivadas no município de Estação – algumas delas resgatadas, já que não há mais o habito de consumo – foram apresentadas em Tarde de Campo Socioassistencial, realizada na terça-feira (19/04). A atividade foi sediada na propriedade da família Roider, que cedeu uma área para implantação da Unidade de Experimento. A ação reuniu 160 pessoas, entre extensionistas e produtores dos municípios de Estação, Erebango, Ipiranga do Sul, Getúlio Vargas, Quatro Irmãos e Floriano Peixoto, além de lideranças.

As orientações repassadas nas estações abordaram a cultura do feijão, valor nutricional do feijão e políticas públicas voltadas para a legislação da aposentadoria rural. Em uma das estações, os extensionistas Marcos Gobbo e Cezar Pano apresentaram o histórico do feijão e repassaram orientações técnicas sobre o cultivo e cuidados na armazenagem.

Em outro espaço, a nutricionista Deise Bau falou sobre as propriedades nutricionais do feijão. Ela destacou a importância do consumo pelas famílias, bem como o preparo para as diferentes variedades e pratos variados. Ao final, os participantes receberam material com receitas utilizando o grão.

Em outra estação, a advogada Fabiana Cavagni orientou sobre o processo de aposentadoria rural e chamou atenção para a sistemática de encaminhamento para o benefício do INSS, com base nos dados do Cadastro Nacional de Informações Sociais. Fabiana também ressaltou a importância de o produtor guardar e organizar a documentação profissional “desde o primeiro bloco de produtor até a aposentadoria”.

A equipe da agência da Sicredi Estação abordou a Carteira Agrícola e as renegociações de dívidas de custeio e investimentos e disponibilidade de recursos para a agricultura familiar, como o Pronaf.

O evento contou a presença do vice-prefeito, Alciones Conte, gerente do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar em Erechim, Gilberto Tonello, do secretário municipal da Agricultura, Gerson Antoniolli, da equipe da Sicredi Estação, dentre outros.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE