Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mateus Soares da Rocha/Pantano Grande
Agro
Colheita da soja é retomada e já alcança 55% da área cultivada
Informativo Conjuntural foi divulgado nesta quarta-feira
Taline Schneider/Emater/RS-Ascar
por  Taline Schneider/Emater/RS-Ascar
20/04/2022 18:24 – atualizado há 40 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Houve predomínio de tempo chuvoso e úmido no início do período e retomada da colheita da soja, especialmente desde a última quarta-feira (13/04), no Noroeste, e da quinta-feira (14/04), no Centro e Norte do Estado, quando a redução na umidade dos solos e nos grãos permitiram a operação. De acordo com o Informativo Conjuntural, produzido e divulgado nesta quarta-feira (20/04) pelas gerências de Planejamento e de Comunicação da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), o índice elevou-se significativamente de 38% para 55% da área cultivada. Outros 34% estão me maturação, 10% em enchimento de grãos e apenas 1% restante em floração.

No período houve intensa atividade nas lavouras, embora a menor estatura de plantas e vagens inseridas muito próximas ao solo demandou a realização do corte com mais cuidados e com máquinas em velocidade de trabalho mais lenta do que a normal, majorando o tempo da operação.

À medida que a colheita avançou, a produtividade reagiu positivamente, assim como a qualidade do produto colhido, diminuindo consideravelmente a proporção de grãos verdes ou malformados. Contudo, a expectativa atual ainda é mantida pouco abaixo de 1.500 kg/ha, na média estadual, com perdas acumuladas próximas a 55% em relação à projeção inicial.

Milho

Mesmo com o aumento das lavouras de milho em fase de maturação e com o tempo seco, que beneficia a perda de umidade dos grãos, novamente percebeu-se o avanço bastante lento nos trabalhos de colheita. O principal fator para essa lentidão está relacionado à colheita em curso nas lavouras de soja, em todas as regionais da Emater/RS-Ascar, que direcionam praticamente todo o maquinário e a mão de obra. Essa oleaginosa apresenta risco muito elevado de perdas por debulha e por causa das chuvas excessivas ou do granizo se comparada ao milho. A colheita alcançou 82% da área cultivada. Outros 11% estão em maturação, 5% em enchimento de grãos e um restante de 2% em floração.

Milho silagem

Parte dos cultivos de milho para grãos, realizados posteriormente ao período recomendado pelo ZARC, poderão ser destinados para silagem da planta inteira, com o intuito de restabelecer as reservas de silagem, que não foram alcançadas com o plantio na safra. Esses cultivos também poderão servir para o corte e para a alimentação direta aos animais, conforme a ocorrência de vazio forrageiro, que foi efeito da situação anterior de estiagem.

Arroz

Devido às condições climáticas favoráveis nas principais regiões produtoras, a colheita evoluiu de 72% para 84% no período. Além de favorecer o avanço da operação, o clima seco, durante a semana, repercutiu em redução nos gastos com combustível das colheitadeiras e tratores utilizados na retirada dos grãos das lavouras. Outros 13% estão em maturação e um restante de 3% em enchimento de grãos.

Os grãos obtidos, principalmente nas regiões Oeste e Centro do Estado, onde as lavouras sofreram maior restrição hídrica e estresse térmico, apresentam baixa qualidade, e há índice elevado de grãos quebrados ou gessados.

PREVISÃO DO TEMPO

Nos próximos sete dias, poderão ser registrados altos volumes de chuva no RS. Na quinta (21), a aproximação de uma área de baixa pressão favorecerá o aumento da nebulosidade e pancadas isoladas de chuva. No decorrer da sexta-feira (22), o deslocamento de uma frente fria vai provocar chuva em todo o Estado, com possibilidade de temporais isolados. No sábado (23), o tempo ficará seco, e o ingresso de ar frio provocará ligeiro declínio da temperatura. No domingo (24), o deslocamento de uma área de baixa pressão voltará a provocar pancadas isoladas de chuva em todas as regiões. Entre a segunda (25) e terça-feira (26), a propagação de uma área de baixa pressão e de uma nova frente fria provocará chuva em todo o território gaúcho, com chance de tempestades e altos volumes acumulados.

Os totais esperados de chuva deverão oscilar entre 60 e 80 mm em todo o Estado. Na Fronteira Oeste, Campanha e na região Central, os valores previstos deverão superar 100 mm na maioria dos municípios e poderão alcançar 125 mm em algumas localidades.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE