Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Rádio Rural/Marcos Feijó
Segurança
Familiares e amigos de Roseli fazem manifestação no centro de Concórdia
"Cadê a Roseli" era a tônica dos cartazes e também repetido por todos em fala quando na chegada da delegacia.
Rádio Rural
por  Rádio Rural
05/01/2022 20:54 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

No dia 3 de janeiro completou um mês o desaparecimento de Roseli Stoll(38). O até então companheiro dela disse que a matou asfixiada com um cinto na residência dele, na área urbana de Concórdia, na virada do dia 2 para o dia 3 de dezembro e que ao amanhecer desovou o corpo no lago da Usina Hidrelétrica de Itá na comunidade de Entre Rios em Alto Bela Vista. 

De lá pra cá houve buscas com bombeiros, cães, sonares e outros equipamentos. Depois a família passou a vigiar a área, mas até agora o corpo não apareceu e alguns técnicos em buscas aquáticas já afirmam que poderá nunca mais surgir.

O homem que confessou e está preso, foi indiciado pela Polícia Civil e denunciado pelo Ministério Público. Ele esteve duas vezes no local onde disse ter jogado o corpo envolto em um lençol e com uma pedra amarrada.

Por isso, na terça-feira (4), final da tarde, familiares e amigos fizeram uma manifestação no centro de Concórdia com passeata até a Delegacia da Mulher. "Cadê a Roseli" era a tônica dos cartazes e também repetido por todos em fala quando na chegada da delegacia.

Também houve um momento de oração na Rua Coberta.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE