Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Mundo
Papa Francisco pede o fim da violência doméstica contra a mulher em discurso de Ano Novo
Francisco, de 85 anos, celebrou uma missa na Basílica de São Pedro no dia em que a Igreja Católica Romana marca a solenidade da Santa Maria, Mãe de Deus, e também o seu Dia Mundial da Paz anual.
O Sul
por  O Sul
01/01/2022 18:10 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

O Papa Francisco usou sua mensagem de Ano Novo, neste sábado (1), para discorrer sobre o fim da violência contra as mulheres, e disse que tal ato é um insulto a Deus.

Francisco, de 85 anos, celebrou uma missa na Basílica de São Pedro no dia em que a Igreja Católica Romana marca a solenidade da Santa Maria, Mãe de Deus, e também o seu Dia Mundial da Paz anual.


O pontífice parecia estar em boa forma, após um incidente inexplicável na véspera de Ano Novo, onde compareceu a um serviço religioso, mas no último minuto não presidiu como era esperado.

No início da missa de sábado, ele percorreu toda a extensão do corredor central da basílica, ao contrário da noite de sexta-feira, quando saiu de uma entrada lateral perto do altar e assistiu de lá a missa.

Francisco sofre de uma ciática que causa dores nas pernas e, às vezes, um surto o impede de ficar em pé por longos períodos.

Ele teceu sua homilia de Ano Novo em torno dos temas da maternidade e da mulher, dizendo que eram elas que mantinham os fios da vida, e a usou para fazer um de seus apelos mais fortes até o momento para o fim da violência de gênero.

“E visto que as mães dão vida e as mulheres mantêm o mundo (junto), vamos todos fazer maiores esforços para promover as mães e proteger as mulheres”, disse o papa.

“Quanta violência é dirigida contra a mulher! Chega! Machucar uma mulher é insultar a Deus, que de mulher assumiu nossa humanidade”, acrescentou.

Durante um programa de televisão italiano no mês passado, Francisco disse a uma mulher que havia sido espancada pelo ex-marido que os homens que cometem violência contra as mulheres se envolvem em algo que é “quase satânico”.

Desde que a pandemia começou, há quase dois anos, o pontífice falou várias vezes sobre a violência doméstica, que aumentou em muitos países desde que os bloqueios deixaram muitas mulheres presas com seus agressores.

A participação do público na missa de sábado foi menor do que em anos anteriores, por causa das restrições em razão da Covid-19.

A Itália, que circunda a Cidade do Vaticano, registrou 144.243 casos relacionados ao coronavírus em na sexta-feira (31) e recentemente impôs novas medidas, como a obrigação de usar máscaras ao ar livre.

Já no texto de sua mensagem para o Dia Mundial da Paz, divulgada no mês passado, Francisco disse que as nações deveriam desviar o dinheiro gasto em armamentos para investir em educação e lamentou os crescentes custos militares em detrimento dos serviços sociais.

A mensagem de paz anual é enviada a chefes de estado e organizações internacionais, e o papa dá uma cópia assinada aos líderes que fazem visitas oficiais a ele no Vaticano durante o próximo ano.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...