Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Estiagem em Chapecó provoca busca por água no rio Uruguai para abastecer agroindústria
Prefeitura informou que caminhões-pipa também levam água para comunidades do interior.
NDMais
por  NDMais
22/12/2021 15:33 – atualizado há 6 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

A BRF, uma das maiores exportadoras de aves e suínos do mundo, começou a puxar água do rio Uruguai, nesta quarta-feira (22), pois o reservatório da barragem do Engenho Braun, no Lajeado São José, em Chapecó, está com apenas 60% da capacidade.

A empresa não informou o número de caminhões que percorrem 23 quilômetros, da unidade até o Goio-Ên, onde é feita a captação e carregamento dos caminhões.

“A medida emergencial foi adotada devido à estiagem que atinge a região Oeste e tem como objetivo abastecer a unidade de Chapecó para manter a produção”, informou a companhia em nota.

A empresa já adotou essa medida em outras estiagens severas. Também não é a primeira unidade a fazer isso. A água captada é despejada em um reservatório ao lado da empresa, onde passa por tratamento.

A Prefeitura de Chapecó acrescentou que diariamente dois caminhões-pipa levam cerca de 30 mil litros de água para quase 60 locais do interior em duas viagens.

Também informou que foram abertos poços artesianos em várias localidades, como no bairro Boa Vista, na Linha Barra da Chalana, São Rafael e outras, de modo a reduzir os impactos da estiagem.

Estiagem em SC

A seca que afeta 16 estações hidrológicas de Santa Catarina pode obrigar os moradores de Chapecó a racionar água para o consumo nos próximos dias. Segundo a Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento), o racionamento pode ajudar a controlar o alto consumo e a hipótese de escassez de água no manancial, como ocorreu em outros anos.

Um dos municípios mais prejudicados é São Miguel do Oeste, onde desde novembro o fornecimento de água é feito por meio de manobras operacionais de revezamento entre parte alta e baixa da cidade. A Prefeitura decretou situação de emergência.

Nos municípios de União do Oeste, e nas localidades altas de Seara e Saltinho, também são executadas ações operacionais para manutenção do abastecimento. Nas cidades de Anchieta e Maravilha, manobras foram iniciadas na segunda-feira.

Estão também em monitoramento constante os municípios de Chapecó, Concórdia, Cunha Porã, Dionísio Cerqueira, Formosa do Sul, Iporã do Oeste, Palmitos, São Carlos, Vargeão e Xaxim.

“É preciso ter consciência de que a água gasta para lavar uma calçada ou carro foi captada na natureza e passou por diversos processos de potabilidade para atender as necessidades de diversas pessoas. Nossa mensagem é de que a economia de cada um é essencial para que todos possam ter água”, explica o superintende da região Oeste da Casan, Daniel Scharf.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...