Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Educação
VÍDEOS: concurso para professores temporários de SC marcado por desorganização
Vídeos de superlotação das salas, uso do celular e desorganização foram disponibilizados nos aplicativos de mensagens; candidatos vão pedir anulação da prova.
NDMais
por  NDMais
20/12/2021 14:42 – atualizado há 8 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Uma série de imagens começaram a ‘pipocar’ via chats de mensagens, no início da noite deste domingo (19), denunciando caos em meio a aplicação da prova para o processo seletivo de professores ACTs (Admitidos em Caráter Temporário). Centenas de professores do RS participaram do concurso diante do salário atrativo do magistério catarinense. A informação foi publicada pelo site ND+.

As imagens foram gravadas na unidade de São José (SC) da Faculdade Anhanguera. Além da superlotação da sala, o registro mostra ainda os candidatos portando celulares e em distanciamento quase inexistente entre as classes.

Outro ponto salientado em diferentes relatos foi o calor que acometeu a região ao longo do domingo. Com sensação térmica superior a 30°C, em salas de aula lotadas, alguns candidatos passaram mal e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) precisou ser acionado.

A informação, no entanto, não foi confirmada pela reportagem do ND, embora um dos vídeos mostre uma pessoa sendo atendida dentro da sala.

Os professores com curso superior selecionados para as disciplinas em que forem habilitados a partir do concurso, terão a garantia da remuneração mínima de R$ 5 mil para 40 horas semanais, ou valor proporcional conforme a carga horária estabelecida.

Pedido de anulação da prova

Ao menos quatro candidatos procuraram a reportagem para trazer testemunhos a respeito do suposto descaso com a prova. Organizada pela Acafe (Associação Catarinense das Fundações Educacionais), a prova teria tido pouco ou nenhum controle, segundo os relatos.

Além da situação da superlotação e pouco preparo dos fiscais, o concorrente revelou problemas com as provas com questões repetidas e cargos trocados.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...