Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PMSL/Divulgação CP
Economia
Mais de 22 milhões vão ficar sem benefício com o fim do auxílio emergencial
Ajuda contemplou 34,4 milhões na última etapa. A partir de novembro, novo programa vai beneficiar 17 milhões de pessoas.
Correio do Povo
por  Correio do Povo
28/10/2021 09:36 – atualizado há 4 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Com o fim do auxílio emergencial neste mês, mais de 22 milhões de pessoas vão deixar de receber benefício do governo federal. O pagamento da última parcela será realizado no domingo (31), aos nascidos em dezembro. A partir de novembro, o novo programa que substituirá o Bolsa Família, o Auxílio Brasil, vai beneficiar 17 milhões.

Esse número inclui os 14,6 milhões que integram o Bolsa Família atualmente e mais 2,4 milhões que serão incluídos com a ampliação do programa anunciada pelo Ministério da Cidadania. Ao todo, receberam o auxílio emergencial nesta última etapa 34,4 milhões de pessoas, sendo 25,1 milhões inscritos por aplicativo da Caixa ou pelo CadÚnico, e 9,3 milhões do Bolsa Família, que tem ainda outros 5,3 milhões.

"O Ministério da Cidadania adotou as medidas necessárias para alcançar, com o auxílio emergencial 2021 famílias em situação de maior vulnerabilidade, assegurando uma renda mínima para essa parcela da população, com responsabilidade fiscal e pautado no compromisso de proteger os recursos públicos", afirmou a pasta em nota.

Segundo o ministério, o novo programa social, o Auxílio Brasil, estabelece critérios para fortalecer a rede de proteção social e criar oportunidades de emancipação para a população em situação de vulnerabilidade.

O Auxílio Brasil terá um reajuste de 20% nos atuais benefícios do Bolsa Família. Além disso, o valor das parcelas será acrescido de um benefício temporário para garantir o pagamento de ao menos R$ 400 até dezembro de 2022.

O pagamento de novembro deverá seguir o calendário habitual do programa, de 17 a 30 de novembro. A operacionalização do novo benefício será regulamentada por meio de decreto, em fase de conclusão, a ser publicado nos próximos dias.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...