Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Butanvac tem resposta imunológica potente e é segura, apontam resultados preliminares de estudo
Randomizado e controlado por placebo, estudo indicou que todas as formulações da candidata à vacina foram bem toleradas nos 210 voluntários.
o sul
por  o sul
27/09/2021 22:42 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Ensaios clínicos de fase 1 realizados na Tailândia demonstraram que a Butanvac, nova candidata à vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan, é segura e tem imunogenicidade potente. Os resultados foram descritos em artigo publicado no último dia 22 na plataforma de preprints MedRxiv.

Foto: Governo do Estado de São Paulo

Participaram pesquisadores da Universidade Mahidol, de Bangkok (Tailândia), da Icahn Escola de Medicina Monte Sinai, de Nova York (EUA), e da Universidade do Texas, em Austin (EUA). Chamada internacionalmente de NDV-HXP-S, a Butanvac está sendo testado também no Vietnã, além de Tailândia e de Brasil.

De acordo com o estudo tailandês, randomizado e controlado por placebo, todas as formulações da candidata à vacina foram bem toleradas nos 210 voluntários. Ao todo, 82 homens e 128 mulheres entre 18 e 59 anos tomaram duas doses com intervalo de 28 dias. Houve efeitos adversos em menos de um terço dos participantes. Os sintomas mais frequentes foram dor e sensibilidade (mais comuns nos que receberam a maior dosagem), fadiga, cefaléia e mialgia.

Para o médico sanitarista e ex-presidente da Anvisa, Gonzalo Vecina, o número de participantes para fase 1 não só é adequado, como o sucesso da Butanvac na fase 1 era esperado. Isso porque, explica, “os estudos pré-clínicos indicam como caminharão os testes em fase 1 e 2”, o que acaba evitando grandes surpresas.

“O problema poderá ocorrer na fase 3”, relata Vecina, dando destaque para a etapa que indica a eficácia da vacina contra a Covid-19. Tradicionalmente, a fase 1 de um ensaio clínico atesta apenas a segurança de uma vacina e sua seleção de dose, ou seja, qual a dosagem que desperta a melhor resposta no organismo.

Com base nos resultados do estudo, as formulações de 3 µg e 3 µg mais adjuvante foram selecionadas para serem avaliadas na próxima etapa do ensaio clínico, a fase 2.

“Mostramos que a vacina candidata NDV-HXP-S inativada tem um perfil de segurança aceitável e é altamente imunogênica. Esta vacina pode ser produzida a baixo custo em qualquer instalação projetada para a produção de vacina inativada do vírus da influenza”, dizem os autores no artigo.

Ensaios clínicos no Brasil

No Brasil, os ensaios clínicos da Butanvac também já estão em andamento. A etapa A da fase 1 está sendo realizada em Ribeirão Preto (SP), Guaxupé (MG), São Sebastião do Paraíso (MG) e Itamogi (MG). Para participar, é preciso ter mais de 18 anos, nunca ter tido covid-19, não ter sido vacinado contra o SARS-CoV-2, não ser alérgico a ovos e frango e não estar grávida ou ser lactante. Na etapa B, poderão participar inclusive pessoas vacinadas ou que já tenham sido infectadas pelo SARS-CoV-2, informou o Instituto Butantan.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...