Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Ministério da Saúde autoriza vacinação de adolescentes sem comorbidades a partir de 15 de setembro
Medida destrava imunização de público de 12 a 17 anos no RS.
Rádio Guaiba
por  Rádio Guaiba
03/09/2021 09:27 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

O Ministério da Saúde autorizou oficialmente a vacinação de adolescentes de 12 a 17 anos, sem comorbidades, em todo o país, a partir do dia 15 de setembro. A autorização está na Nota Técnica 36/2021, publicada na noite de quinta-feira, 2 de setembro, e assinada pela secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19 da pasta, Rosana Leite de Melo. O documento, de quatro páginas, informa que as doses das vacinas da Pfizer (a única autorizada pela Anvisa para este público) específicas para os adolescentes serão incluídas nas pautas de distribuição aos estados a partir do dia 15.

“O Ministério da Saúde, amparado também pelas discussões realizadas na Câmara Técnica Assessora em Imunização e Doenças Transmissíveis, opta por recomendar a ampliação da oferta da vacinação contra a Covid-19 para a população de 12 a 17 anos, sem comorbidades, a partir de 15 de setembro de 2021 e exclusivamente com o imunizante Comirnaty do fabricante Pfizer/Wieth”, diz a nota.

Prefeitura de Irati/SC

A medida está sendo comemorada pelos gestores municipais no RS. Até esta sexta-feira, o Estado estava entre o grupo cada vez mais restrito de unidades da federação (apenas nove) que ainda aguardavam pelo posicionamento oficial do ministério para dar início a vacinação de adolescentes sem comorbidades e a demora começava a tensionar as relações entre municípios e o Estado.

“Finalmente, com o cronograma de vacinação dos adolescentes definido, os municípios já começarão a deixar as estratégias de vacinação organizadas, para assim que chegarem as doses realizarem grandes mutirões de vacinação a este público”, assinalou, na manhã desta sexta-feira, o presidente do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do RS (Cosems) e vice-presidente da região Sul do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems), Maicon Lemos.

À frente dos conselhos, Lemos, que também é secretário de Saúde em Canoas, foi, no RS, um dos mais empenhados articuladores no sentido de pressionar o ministério para oficializar a autorização.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...