Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Acadêmicos da UFFS farão propostas de arquitetura e urbanismo para município gaúcho
Pesquisadores desenvolverão um caderno de execução de propostas urbanas e paisagísticas através de ações individuais e coletivas para o município de Estrela Velha
Wagner Lenhardt/Assessoria
por  Wagner Lenhardt/Assessoria
09/08/2021 10:13 – atualizado há 6 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Acadêmicos do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) Campus Erechim estão atuando em um projeto de extensão para o município de Estrela Velha (RS). Até o final de 2022, a equipe irá propor ações de qualificação e democratização de espaços públicos da cidade. A iniciativa é coordenada pelas professoras Renata Franceschet Goettems e Daiane Regina Valentini e trata-se de uma parceria com a prefeitura do município e com o Laboratório de Mobilidade e Logística (LAMOT) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Os pesquisadores serão responsáveis por desenvolver um caderno de execução de propostas urbanas e paisagísticas, de implementação de projetos, através de ações individuais e coletivas. Para tanto, a equipe vai analisar as formas de utilização dos espaços públicos da cidade, levantando dados sobre as condições físicas de mobiliários e de acessibilidade. Só então serão feitas as propostas, que servirão para atender as demandas locais, posteriormente apresentadas no caderno de execução.

Neste momento a equipe da UFFS está elaborando o diagnóstico dos espaços públicos de Estrela Velha. Estão sendo analisados os passeios, praças públicas e outras áreas de interesse da população – e, para isso, a interação entre os acadêmicos da Universidade com os moradores do município é fundamental, conforme explica a professora Renata Goettems.

Com a intenção de compreender como os moradores da cidade percebem o espaço que habitam, criamos (UFFS e UFSM) um formulário online e também físico que abrange questões relacionadas a mobilidade urbana, formas de deslocamento, percepção dos espaços públicos e a prioridade de qualificação dos locais – diz Renata. - Esse formulário foi desenvolvido, primeiramente, entre os integrantes dos projetos de extensão da UFFS e da UFSM. O documento foi apresentado para os responsáveis da prefeitura para chegarmos a uma linguagem acessível e que nos retornasse com informações importantes.

Para convidar a população a participar das ações, a equipe produziu um vídeo. Houve a preocupação de não deixar ninguém de fora, incluindo os moradores que não têm acesso a dispositivos móveis ou internet. Para essa população foi criado um formulário físico, com as mesmas questões.

Os formulários online foram disponibilizados no site da prefeitura, redes sociais e redes de mensagens. Já os físicos foram distribuídos nos postos de saúde, aproveitamento o momento das campanhas de vacinação.

Com as respostas dos questionários, foi possível compreender melhor a percepção da população em relação aos espaços livres da cidade. Ainda temos o objetivo de apresentar a proposta para os moradores através de uma plataforma online, coletando sugestões para o projeto. Desta forma estimulamos a participação da população e valorizamos a identidade com o local – aponta Renata.

O projeto possui uma aluna bolsista e mais cinco acadêmicos voluntários. Os estudantes que demonstraram interesse no projeto são de diferentes fases do curso de Arquitetura e Urbanismo: a bolsista está no 9º semestre, já os voluntários estão entre o 1º até o 7º semestre.

Um ponto interessante é como se deu a inserção da UFFS no projeto da UFSM. Conforme Renata, a prefeitura de Estrela Velha, sabendo que uma das moradoras do município cursava Arquitetura e Urbanismo em Erechim, solicitou a participação da acadêmica junto ao projeto que vinha sendo desenvolvido pela UFSM.

A partir deste contato inicial, a estudante criou a demanda pelo projeto, entrou em contato conosco e vimos nisso uma oportunidade de agregar à formação de nossos estudantes alguns processos de projetos públicos. Acreditamos que o contato com os órgãos públicos podem abrir portas e criar demandas futuras de trabalho, a partir do momento em que é demonstrada a capacidade técnica de resolução de problemas, de contato com a população e de desenvolvimento de soluções criativas para a cidade. Nossos acadêmicos, assim, ganham conhecimento prático no desenvolvimento de projetos executivos, principalmente na área de paisagismo e desenho urbano, foco deste projeto – destaca a docente da UFFS.

Outro pilar da iniciativa é a troca de conhecimentos entre as duas universidades envolvidas.

Trabalhamos em áreas afins e conseguimos complementar nosso conhecimento e agregar qualidade ao trabalho que está sendo desenvolvido. A parceria com o LAMOT/UFSM traz muita informação sobre mobilidade urbana e aspectos de sinalização que, às vezes, passam despercebidos por nós, mas que são de extrema importância para o desenvolvimento efetivo e integral de um projeto urbano – finaliza a coordenadora do projeto.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...