Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Esporte
Com oito medalhas nos Jogos Brasil bate recorde de mulheres medalhistas em Tóquio
Com quase metade da delegação do Brasil composta por mulheres (46,8%), até o momento, oito medalhas têm nomes femininos.
NSCTotal
por  NSCTotal
04/08/2021 14:21 – atualizado há 22 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

As atletas brasileiras estão fazendo história em Tóquio. Seja na Vela, Skate ou Maratona Aquática, as mulheres do Brasil estão conquistando medalhas, batendo recordes e impulsionando a classificação do país no ranking geral das Olimpíadas.

Com quase metade da delegação do Brasil composta por mulheres (46,8%), até o momento, oito medalhas têm nomes femininos. Esse é o maior número de pódios conquistados por mulheres brasileiras em uma única edição dos Jogos Olímpicos. O número de ouro também é um recorde.

Medalhistas mulheres da delegação brasileira de Tóquio 2020 / Foto: COB, Divulgação

A maior quantidade de medalhas conquistadas por mulheres tinha sido em 2008, na China. Com sete medalhas — dois ouros, uma prata e quatro bronzes — elas fizeram história em Pequim em uma delegação com 48% da presença feminina.

Agora, a proporção da delegação de Tóquio 2020 diminuiu um pouco, com 142 mulheres de 303 atletas. Da mesma forma, porém, o recorde de medalhas veio em um "Olimpíada das mulheres", com oito pódios femininos até o momento.

No ouro, a dupla da Vela, Martine Grael e Kahena Kunze, conquistou o bicampeonato. Histórica, Rebeca Andrade conseguiu chegar no primeiro lugar do pódio do individual geral da ginástica artística. Continuando o trabalho de Poliana Okimoto, que conquistou o bronze na Rio 2016, Ana Marcela Cunha alcançou o lugar mais alto do pódio na Maratona Aquática.

Rebeca Andrade conquistou também a prata no Salto, assim como a Fadinha do Skate, que fez história sendo a mais nova medalhista brasileira na história das Olimpíadas, com apenas 13 anos.

​O bronze no Brasil veio no Judô com Mayra Aguiar e no Tênis com Luisa Stefani e Laura Pigossi. Nessa conta também considera-se a medalha de Beatriz Ferreira, que disputa as semifinais do Boxe e já tem, pelo menos, o bronze.

Além de recorde no número de medalhas, a quantidade de ouro também é histórica. Até o momento, o máximo conquistado pelas mulheres brasileiras em uma mesma edição das Olimpíadas tinha sido dois ouros em 2008, 2012 e 2016. Em 2021, as brasileiras ganharam três ouros, em um total de quatro conquistados pelo Brasil — o único homem que alcançou o local mais alto do pódio foi Itálo Ferreira no surfe.

Outros recordes

As mulheres estão batendo diversos recordes em Tóquio. Rayssa Leal ganhou a prata no Skate Street e se consagrou a mais nova brasileira a conquistar uma medalha olímpica. Rebeca Andrade é a primeira mulher a conquistar dois pódios em uma única edição das Olimpíadas e Mayra Aguiar entrou para a história como a primeira brasileira com três medalhas olímpicas em uma modalildade individual, o judô.

A dupla de tenistas, Luisa Stefani e Laura Pigossi, foi a primeira equipe brasileira a conquistar uma medalha na modalidade e Ana Marcela Cunha trouxe pela primeira vez o ouro para a Maratona Aquática.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...