Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Segurança
"Eu não presto" era uma das frases que Miguel, de 7 anos, era obrigado a escrever em um caderno
A Polícia Civil apreendeu uma corrente e um caderno durante uma ação na última terça-feira em dois imóveis, onde viveram a mãe e a companheira com o menino Miguel, em Imbé, no Litoral Norte do RS.
Rádio Guaiba
por  Rádio Guaiba
04/08/2021 13:20 – atualizado há 23 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

A Polícia Civil apreendeu uma corrente e um caderno durante uma ação na última terça-feira em dois imóveis, onde viveram a mãe e a companheira com o menino Miguel, em Imbé, no Litoral Norte. O Instituto-Geral de Perícias também esteve nos locais para coletar vestígios, sangue e material genético, além de objetos, entre outros, pertinentes à investigação.

Corrente seria usada para prender a criança | Foto: PC / Divulgação / CP

Nas anotações no caderno consta um cruel “exercício” com a criança, de sete anos. Ela era obrigada a escrever frases autodepreciativas e de baixa autoestima, copiando as mesmas inscrições deixadas pela mãe ou pela companheira em uma das páginas.

“Eu sou um idiota”, “Não mereço a mamãe que tenho”, “Eu sou ladrão”, “Eu sou ruim”, “Eu sou cruel”, “Eu sou malvado”, “Eu não presto”, “Eu não sei valorizar ninguém” e “Eu sou um filho horrível” foram redigidas pela vítima no caderno.

Foto: Polícia Civil / Divulgação / CP

Os policiais civis acreditam também que a corrente apreendida era utilizada para prender a criança, que vivia praticamente dentro de um armário, sendo agredida fisica e psicologicamente.

A mãe, de 26 anos, com prisão preventiva, e a companheira, de 23 anos, com prisão temporária, estão recolhidas desde a terça-feira na Penitenciária Feminina de Guaíba.

Na manhã desta quarta-feira, o Corpo de Bombeiros Militar do Rio Grande do Sul retomou as buscas pelo menino na orla litorânea, entre Imbé e Torres, bem como ampliou o trabalho na terça-feira em terra.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...