Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Prefeitura de Erechim adere ao "Projeto Leitura Alimenta"
Sugestão do vereador Ale Dal Zotto (PSB), o projeto é uma forma de incentivo e que não gera custos aos cofres do município.
Prefeitura de Erechim - RS
por  Prefeitura de Erechim - RS
23/07/2021 09:20 – atualizado há 5 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

A Prefeitura de Erechim, através das Secretarias de Educação e Assistência Social, está aderindo ao ‘Projeto Leitura Alimenta’, conforme sugestão do vereador Ale Dal Zotto (PSB).

As secretárias Verenice Lipsch e Clarice Moraes estiveram nessa quinta-feira (22), com o parlamentar, assinando o projeto que será executado a partir da segunda quinzena de agosto.

Divulgação


Serão identificados pontos de doações para livros literários que vão ser distribuídos junto com cestas básicas (tickets alimentação) e kits de alimentos, levando assim, além de alimento a cultura e a literatura as famílias.

A distribuição de cestas básicas é de em média 500 por mês. "Imagina conseguirmos despertar o hábito da leitura em cada uma dessas famílias, com esse simples gesto", explica a secretária de Assistência Social, Clarice Moraes.

Segundo dados da pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, de 2015 para 2019, a porcentagem de leitores no Brasil caiu de 56% para 52%. "Estaremos cumprindo nosso papel de agentes formadores também levando literatura as famílias, tanto as que recebem o Kit de Alimentos das escolas agora no período de pandemia, tanto para as famílias assistidas todos os meses pela Assistência Social", pontua a secretária de Educação, Verenice Lipsch.

Sobre o projeto

O projeto Leitura Alimenta foi criado em 2013 pela Livraria da Vila (SP) em conjunto com a distribuidora Cesta Nobre, com o mesmo formato, de distribuir livros literários doados através de cestas básicas.

Conforme o vereador Ale Dal Zotto, o projeto apresentado através de um pedido de providências na Câmara de Vereadores, é uma forma de incentivo e que não gera custos aos cofres do município. "Na verdade, é um cuidado a mais, um incentivo à leitura para tantas famílias que também não tem condições de comprar um livro", finaliza.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...