Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Rio Grande do Sul
Bombeiros se despedem de colegas com honras fúnebres e cortejo
Os servidores do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) perderam a vida durante o combate ao incêndio que ocorreu na sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP) há uma semana.
Governo RS
por  Governo RS
22/07/2021 19:20 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

A despedida ao primeiro-tenente Deroci de Almeida da Costa e ao segundo-sargento Lúcio Ubirajara de Freitas Munhós foi na tarde desta quinta-feira (22/7), na sede do 1º Batalhão de Bombeiro Militar, em Porto Alegre. Os servidores do Corpo de Bombeiros Militar (CBMRS) perderam a vida durante o combate ao incêndio que ocorreu na sede da Secretaria da Segurança Pública (SSP) há uma semana. O governador Eduardo Leite e o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, compareceram ao velório de honra aos agentes.

Em frente os caixões cobertos com a bandeira do Estado foram colocados os capacetes dos combatentes. Oito cadetes (alunos-oficiais da corporação), vestidos com a farda de gala do CBMRS, fizeram a guarda – ação que é chamada de câmara ardente.

Divulgação SSP

Antes do encerramento, o capacete e a bandeira foram entregues aos familiares dos bombeiros. O comandante-geral do CBMRS, coronel César Eduardo Bonfanti, entregou as honrarias para que o tenente Maximiliano de Jesus Lima e Pires e o tenente Rafael Vieira Cabral passarem às mãos da família do primeiro-tenente Almeida. A major Jaqueline da Silva Ferreira e o major Rodrigo Martini Rodrigues entregaram o capacete e a bandeira para os familiares do segundo-sargento Munhós.

Às 17h, a guarda de honra do CBMRS, composta por 18 cadetes, abriu um corredor, em posição de sentido, por onde foram conduzidos os caixões do primeiro-tenente Almeida e do segundo-sargento Munhós.

Ao toque da corneta, os cadetes prestaram continência e uma salva de tiros, com três disparos de cada um, marcando a homenagem. Seis cadetes carregaram cada um dos caixões em direção ao autoescada mecânica, onde foram transportados até o Crematório Martinho Lutero, em cortejo acompanhado por outras 11 viaturas do CBMRS, além de veículos da Brigada Militar e da Polícia Civil. Em todo trajeto, batedores da BM e da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) deram apoio com bloqueios de trânsito.

No início da tarde, o governador prestou solidariedade às famílias dos dois combatentes. "Estou aqui expressando o sentimento que é de cada gaúcho e gaúcha neste momento, que é o sentimento de admiração, respeito e orgulho pela força dos nossos bombeiros, bem como de todos nossos soldados e oficiais que se dedicam à causa da Segurança Pública. Se nós vivemos um pouco mais tranquilos, é porque a gente sabe que existem gigantes heróis, como o Munhós e o Almeida, que se oferecem com a própria vida para proteger a cada um de nós", disse Leite.

O vice-governador, delegado Ranolfo, também empenhou toda sua solidariedade às famílias dos dois bombeiros mortos em serviço. "Nosso enorme reconhecimento e respeito ao tenente Almeida e ao sargento Munhós. Dois bravos e heroicos bombeiros militares que, infelizmente, perdemos. Nosso agradecimento e admiração a todos os agentes que atuaram nas buscas, ininterruptamente, durante uma semana. O RS tem orgulho do seu Corpo de Bombeiros Militar e da valentia dos seus servidores", enfatizou Ranolfo.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...