Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Política
Mulher que ameaçou participantes de “motociata” é presa em Porto Alegre
O governador Eduardo Leite (PSDB-RS) informou neste sábado, 10, que o Estado do Rio Grande do Sul irá apurar "com rigor" as condições em que se deu a prisão
O Sul
por  O Sul
10/07/2021 17:56 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Uma mulher de 47 anos foi presa durante o passeio de moto que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, na manhã deste sábado (10), em Porto Alegre.

Segundo a SSP-RS (Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul), ela começou a ameaçar os motociclistas que passavam perto do cruzamento das avenidas João Pessoa e Venâncio Aires, por volta das 12h.

Foto: TV Pampa

A mulher foi abordada por policiais militares, que solicitaram que ela se afastasse para evitar um possível acidente. “Apesar das repetidas tentativas das PMs de afastar a mulher, ela desobedeceu a ordem, desacatou as PMs que a abordaram, tentou chutar um dos motociclistas e manteve as ameaças de agressão”, informou a SSP-RS.

A mulher foi contida por policiais femininas e conduzida até a 2ª Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento. Após a assinatura de termo circunstanciado por desobediência, ela foi liberada.

“Apesar de ser o único incidente registrado, em uma situação específica, onde apontam evidências que justificam o recolhimento da manifestante, ainda assim a BM abrirá procedimento para apuração, em nome da transparência e do rigor com os fatos”, afirmou a SSP-RS.

Para garantir a segurança e a manutenção da ordem em todo o trajeto da “motociata”, foram mobilizados 600 servidores da Brigada Militar, 35 do Corpo de Bombeiros Militar, 30 da Polícia Civil e dez do Instituto-Geral de Perícias.

 Governador Eduardo Leite manda apurar prisão

O governador Eduardo Leite (PSDB-RS) informou neste sábado, 10, que o Estado do Rio Grande do Sul irá apurar "com rigor" as condições em que se deu a prisão pela Brigada Militar de uma manifestante contrária ao presidente da República, Jair Bolsonaro mais cedo na capital gaúcha. "O Estado irá apurar com rigor as condições em que se deu o recolhimento de manifestante hoje em Porto Alegre", escreveu Eduardo Leite em seu perfil no Twitter.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...