Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Anvisa autoriza início da aplicação da ButanVac em voluntários
Em nota, a agência informou que 400 pessoas com mais de 18 anos devem participar da primeira etapa dos testes clínicos da vacina.
R7
por  R7
07/07/2021 22:04 – atualizado há 5 horas
Continua depois da publicidadePublicidade

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou, nesta quarta-feira (7), que o Instituto Butantan inicie a aplicação da ButanVac nos voluntários inscritos para os testes da vacina contra a covid-19. O imunizante será aplicado em duas doses, com um intervalo de 28 dias entre elas.

Em nota, a agência informou que o instituto apresentou os dados que estavam pendentes para dar início ao estudo clínico da vacina. “A decisão foi tomada após reunião entre a equipe técnica da Agência com o Instituto Butantan. A equipe técnica da Anvisa considerou os dados suficientes para que o estudo seja realizado”, diz a nota.

PACIFIC PRESS/VIA REUTERS

A pesquisa de fase 1 e 2 será dividida em três etapas (A, B e C). Com a autorização, o Butatan dará início a etapa A, que vai envolver 400 voluntários. Ao todo, seis mil voluntários com mais de 18 anos devem participar das duas primeiras fases do estudo da ButanVac.

O estudo será realizado no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (Universidade da São Paulo) e no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (HCFMRP).

Como funciona a ButanVac?

A ButanVac começou a ser desenvolvida há um ano. Ela utiliza a mesma tecnologia da vacina da gripe, já fabricada pelo Butantan. O imunizante é feito a partir de um vírus de gripe aviária inativado, chamado Newcastle.

Esse vírus funciona como vetor para transportar a proteína Spike, que é por onde o coronavírus se liga às células humanas. Esse fragmento da proteína Spike instrui o corpo a induzir a resposta imune contra a covid-19.

A nova vacina usará a proteína da variante Gama, de acordo com o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, cepa do coronavírus predominante no país.

Assim como a vacina da gripe, a ButanVac é criada dentro de ovos embrionados, não havendo necessidade de insumos importados. O número e intervalo das doses serão definidos após o fim dos testes clínicos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...