Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Pixabay
Rio Grande do Sul
Cartilhas orientam sobre cuidados com gestantes durante o agravamento da pandemia de Covid-19
Publicações trazem dicas de prevenção e destaca a importância de as gestantes procurarem atendimento na rede de saúde já nos primeiros sintomas, de preferência onde realizam o acompanhamento pré-natal.
Assessoria Gov/RS
por  Assessoria Gov/RS
15/06/2021 21:52 – atualizado há 13 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Duas cartilhas com orientações para a prevenção e controle da Covid-19 entre as grávidas e puérperas do Estado foram publicadas em formato online pela Secretaria da Saúde (SES). De acordo com o último Boletim Epidemiológico de Mortalidade Materna e Infantil do Rio Grande do Sul, de janeiro a abril deste ano, o Estado apresentou 35 óbitos maternos por Covid-19 (foram seis em todo o ano de 2020). Além disso, de acordo com o Sistema 3A de monitoramento, das 21 regiões do Estado, 14 estão em situação de alerta, ou seja, apresentam piora em indicadores que apontam os riscos de aumento da propagação e de colapso do sistema de saúde, devendo adotar protocolos mais rígidos.

A presença de novas variantes é apontada pelo médico Paulo Sérgio da Silva Mário, da Política da Saúde da Mulher da SES, como um dos principais motivos para o crescente número de casos e óbitos por Covid-19 entre este público. “O aumento da mortalidade materna até o momento está diretamente associado ao agravamento da pandemia e ao surgimento, no início deste ano, da variante P1 do coronavírus, o que fez aumentar o número de casos, internações e letalidade, tanto em gestantes quanto em puérperas em todo o Estado”, explica.

Mário reafirma que “as gestantes e puérperas são consideradas um público com maior risco de apresentar formas graves da doença, em comparação com as mulheres não grávidas, portanto, demandam cuidados específicos”.

Cartilhas

“Recomendações para gestantes e puérperas no contexto de pandemia do coronavírus (Covid-19)” é uma cartilha que apresenta orientações sobre aspectos de prevenção à Covid-19, vacinação, parto e momentos em que se deve buscar atendimento nos serviços de saúde. Foi elaborada em uma linguagem acessível e ilustrada, favorecendo sua adoção como um material de consulta para casos de dúvidas e de auxílio no cotidiano de gestantes e puérperas.

A publicação “Como agentes comunitários de saúde e visitadores do Programa Primeira Infância Melhor (PIM) podem apoiar as gestantes e puérperas no contexto da Covid-19?” tem como objetivo fortalecer as ações de orientação e a identificação de sinais de alerta relacionados à Covid-19 em gestantes e puérperas.

A coordenadora adjunta do PIM, Carolina Drugg, diz que as publicações trazem dicas de prevenção e destaca a importância de as gestantes procurarem atendimento na rede de saúde já nos primeiros sintomas, de preferência onde realizam o acompanhamento pré-natal.

“É fundamental que esse acompanhamento seja mantido durante a pandemia, com a utilização da máscara e higienização das mãos, e sempre aguardar o atendimento em local aberto ou bem ventilado”, salienta Carolina.

Vacinação

Como as gestantes e puérperas foram incluídas no grupo de comorbidades para a vacinação contra a Covid-19, as cartilhas trazem informações sobre a imunização deste grupo. As grávidas podem tomar a vacina estando em qualquer idade gestacional, desde que tenham recomendação do médico que acompanha o pré-natal.

A vacina da influenza é fundamental para prevenir formas graves da gripe, mas deve haver um intervalo de 14 dias entre a aplicação dela e do imunizante contra Covid-19.

Orientações para as grávidas e puérperas que já estão com Covid-19:

• Não esqueça de usar máscara enquanto estiver amamentando, realizando a higiene ou brincando com o bebê.

• Evite falar ou tossir durante a amamentação.

• Se tossir ou espirrar, troque a máscara.

• Antes de tocar o bebê ou de retirar leite materno (de forma manual ou utilizando uma bomba extratora), lave as mãos com água e sabão ou use álcool em gel 70% nas mãos.

• Evite que o bebê toque sua máscara, cabelos e olhos.

Para acessar as cartilhas:

Como ACSs e visitadores do PIM podem apoiar gestantes e puérperas no contexto da Covid 19

Recomendações para Gestantes e Puérperas no Contexto de Pandemia do Coronavírus

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...