Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Esporte
Renan Calheiros faz apelo aos jogadores da seleção para desistirem da disputa pela Copa América
O capitão da Seleção, o jogador Casemiro, informou que irá se posicionar oficialmente sobre o tema apenas na próxima terça-feira (08).
Rádio Guaíba
por  Rádio Guaíba
06/06/2021 20:29 – atualizado há 23 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Esta reflexão, sugerida pela equipe técnica da CPI da Covid-19 no Senado Federal é endereçada à Comissão Técnica da Seleção Brasileira e aos nossos craques, ídolos e atletas“. É assim que começa o apelo do relator da CPI da Covid-19, senador Renan Calheiros, para desistência dos brasileiros na disputa pela Copa América 2021. A manifestação, divulgada neste domingo (06), apresenta argumentos contrários à realização da Copa América de Futebol no Brasil “na iminência de uma terceira onda da pandemia”.

O texto expõe uma série de “argumentos técnicos” e não políticos, segundo garantem os seus idealizadores, para mostrar que o evento que será realizado no país, marcado para começar no próximo dia 13, “não corresponde a opção sanitária mais segura para o povo brasileiro” e que a sua realização neste momento não é o indicado. “Não somos contra a Copa América no Brasil ou em qualquer outro lugar. Mas acreditamos que o torneio pode esperar até que o país esteja preparado para recebê-lo, assim como já aconteceu pela primeira vez na história com uma competição muito mais importante, as Olimpíadas do Japão”, é o que salienta Renan Calheiros.

Dentre as motivações apresentadas para o adiamento da competição no Brasil estão: o baixo número de vacinados no Brasil, apenas “10,77% do total da população”, a entrada de estrangeiros no país para cobertura do evento e o número de mortos que já chegou ao patamar de 470 mil mortes causadas pelo coronavírus.

“Não realizar e não participar da Copa América no Brasil não é um ato político, é um gesto de respeito à vida de milhões de famílias enlutadas pela morte e por cicatrizes incuráveis. É adotar a mesma disciplina técnica e científica que todos da Comissão Técnica e todos os Jogadores obedecem, desde sempre, todos os dias”, é como encerra sua manifestação.

Jogadores devem se manifestar sobre o tema

A seleção brasileira, através do seu capitão, o jogador Casemiro, informou que irá se posicionar oficialmente sobre o tema apenas na próxima terça-feira, logo após a partida oficial da equipe contra o Paraguai, em Assunção, pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Entretanto, Casemiro garantiu que a posição de seus colegas e da comissão técnica brasileira sobre a Copa América é unânime e de conhecimento público, dando a entender que todos são contrários à realização do torneio.

Ainda em Porto Alegre antes do jogo contra Equador, a seleção se reuniu de forma extraordinária com a comissão para debater sobre a participação do país na Copa América. Especula-se que os jogadores não desejam participar do evento também como um ato de apoio ao treinador Tite que foi taxado recentemente nas redes sociais, por apoiadores do presidente Bolsonaro, como o grande ‘sabotador’ do governo e da própria Copa América. O encontro gerou um atraso significativo nos treinamentos e preparação física dos atletas para a partida que acabou com a vitória da seleção canarinho no Beira Rio por 2 x 0 contra os equatorianos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...