Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Rio Grande do Sul
Gabinete de Crise do RS confirma Alertas para Erechim e mais três regiões
Com a notificação, as três regiões têm o prazo de 48 horas para apresentarem um plano de Ação
Correio do Povo
por  Correio do Povo
26/05/2021 20:31 – atualizado há 3 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

O Gabinete de Crise confirmou, nesta quarta-feira, que emitiu Alertas para as regiões de Caxias do Sul, Erechim, Pelotas e Santa Maria. Agora, elas têm o prazo de 48 horas para apresentarem um plano de Ação ao governo de Estado.

Segundo Gabinete de Crise, às regiões de Bagé e Santa Cruz do Sul foram enviadas um segundo Aviso, além do que receberam na semana passada. A região de Taquara, que ainda não tinha recebido nenhum, se une a essas duas, na medida em que o número de casos está aumentando e houve redução na agilidade da vacinação. No último sábado, as regiões de Capão da Canoa, Guaíba, Novo Hamburgo e Porto Alegre receberam Avisos e seguirão sendo monitoradas pelo GT Saúde.

Além dos quatro novos Alertas, as regiões de Cruz Alta, Ijuí, Passo Fundo, Santo Ângelo, Palmeira das Missões, Santa Rosa e Uruguaiana ainda inspiram cuidados. Por isso, o Gabinete de Crise manteve o Alerta para elas, que já apresentaram planos de Ação com protocolos que devem estar adaptados à situação epidemiológica de cada uma.

De acordo com o Gabinete de Crise, uma reunião devolutiva será realizada nesta quinta-feira com as regiões para falar sobre as medidas adotadas. Enquanto isso, a situação da pandemia está sendo monitorada em todas as regiões.

Alertas e avisos confirmados nesta quarta-feira

Erechim

A região de Erechim apresentou incidência de 306,1 casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana, aumento de 24,2% frente à anterior. Também apresentou taxa de mortalidade acumulada na semana de 4,72 óbitos por 100 mil habitantes na última semana, um aumento de 175,0% frente à anterior. Além disso, houve um aumento de 44,6% de internados em leitos clínicos, entre suspeitos e confirmados, o que representa uma variação de 25 pacientes. Com isso, a região tem 81 internados por Covid-19 em leitos clínicos.

Pelotas

A região de Pelotas apresentou incidência de 254,1 casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana, aumento de 17,8% frente à anterior. Também apresentou taxa de mortalidade acumulada na semana de 8,08 óbitos por 100 mil habitantes na última semana, alta de 14,5% frente à anterior. É a sexta maior taxa do Estado, sendo 27,1% superior à média estadual.

Caxias do Sul

A região de Caxias do Sul apresentou incidência de 308,5 casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana, aumento de 18,7% frente à semana anterior. É a 12ª maior incidência do Estado entre as 21 regiões Covid-19 na última semana, sendo 14,6% superior à média estadual. Ao longo da última semana, Caxias do Sul apresentou aumento de 7,8% internados em leitos clínicos, uma variação de 29 pacientes. Assim, a região tem 402 internados por Covid-19 em leitos clínicos.

Santa Maria

A região de Santa Maria apresentou incidência de 355,8 casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana, aumento de 26,1% frente à semana anterior. É a 9ª maior incidência do Estado entre as 21 regiões Covid-19 na última semana, sendo 32,1% superior à média estadual. Além disso, Santa Maria apresentou taxa de mortalidade acumulada de 9,11 óbitos por 100 mil habitantes na última semana, aumento de 6,3% frente à semana anterior. É a quarta maior taxa de mortalidade recente do Estado entre as 21 regiões Covid-19 na última semana, sendo 43,4% superior à média estadual.

Taquara

A região de Taquara recebeu um Aviso porque apresentou incidência de 314,9 casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana, aumento de 87,3% frente à semana anterior. Essa incidência representa a 10ª maior do Estado entre as 21 regiões Covid-19 na última semana, sendo 16,9% superior à média estadual. Além disso, a região apresentou taxa de mortalidade acumulada na última semana de 3,4 óbitos por 100 mil habitantes, um aumento de 33,3% frente à anterior.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...