Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Estiagem no Alto Uruguai Catarinense se estende por quase dois anos
“Os modelos meteorológicos apontam que teremos uma melhora nos volumes de chuva a partir de outubro”, diz presidente do Comitê Jacutinga, Janiel Giron. 
Rádio Rural
por  Rádio Rural
25/05/2021 12:58 – atualizado há 4 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

A estiagem continua assolando Concórdia e toda região. As perdas e os danos causados pela falta de chuva estão na casa dos milhões de reais. A agricultura e a agropecuária são os setores que mais sofrem com a seca, o produtor rural faz o possível para minimizar as perdas e tentar contornar a situação, segundo publicação da Rádio Rural de Concórdia. 

Divulgação

O presidente do Comitê Jacutinga, Janiel Giron, avalia como está a situação na região. “A estiagem é um processo prolongado de falta ou muito pouca chuva que interfere diretamente na recarga das reservas hídricas, a falta de chuva compromete o abastecimento das fontes, rios lagos e principalmente o solo”, explica. “Todo esse stress hídrico gera uma condição que afeta os sistemas produtivos como por exemplo o setor de grãos e os abastecimentos de água para consumo humano e dessedentação animal, atualmente nós possuímos uma demanda muito grande por água, por isso quando passamos por um período de estiagem acontecem os problemas”, completa Janiel.

Janiel ressalta que a tendência não é de melhora para os próximos meses. “A situação não é de melhora pelo menos até meados de outubro. A tendência é que vamos continuar com essa situação de seca moderada, com chuvas abaixo da média, onde dificultara em muito a recarga das reservas hídricas, por isso que precisamos continuar atentos”, comenta. “Os modelos meteorológicos apontam que teremos uma melhora nos volumes de chuva a partir de outubro, porém, esses modelos podem sofrer alterações e a situação tanto pode se normalizar ou até mesmo com continuação desse quadro de estresse hídrico que estamos passando”, finaliza Janiel.

O Comitê Jacutinga observa que a situação da região é preocupante e que todos precisam ficar atentos. O comitê se coloca a disposição para colaborar com todo o conhecimento em gestão de recursos hídricos que possuem.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...