Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Rio Grande do Sul
GT Saúde emite avisos sobre piora epidemiológica para Porto Alegre e outras três regiões do RS
Além da Capital, Grupo de Trabalho do Comitê de Dados do governo apontou regressão nos índices da pandemia em Capão da Canoa, Guaíba e Novo Hamburgo
Correio do Povo
por  Correio do Povo
22/05/2021 17:56 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

O Grupo de Trabalho (GT) Saúde do Comitê de Dados do governo do Rio Grande do Sul emitiu, neste sábado, quatro novos avisos no Sistema 3As de Monitoramento da pandemia no Estado. Após reunião na sexta-feira, a equipe decidiu inserir as regiões de Porto Alegre, Capão da Canoa, Guaíba e Novo Hamburgo no nível básico do modelo. As prefeituras já foram informadas da deliberação pela Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam).

Além disso, os técnicos mantiveram a mesma orientação para as regiões de Santa Maria, Pelotas, Caxias do Sul, Santa Cruz do Sul, Bagé e Erechim, que receberam avisos durante a semana. A equipe considerou que não houve melhora do quadro epidemiológico que justificasse a suspensão.

O GT ainda manteve os oito alertas já recomendados e confirmados pelo Gabinete de Crise. Das oito regiões na situação, cinco já se encontram sob Ação. Isso significa que as regiões Covid-19 de Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Ijuí, Passo Fundo e Santo Ângelo já enviaram planos com ações e protocolos adaptados à situação epidemiológica de cada uma. As novas regras definidas pelas regiões já foram implementadas. Caso o Gabinete de Crise considere que as medidas não sejam suficientes, entrará em contato com a região para a adoção de medidas complementares.

Outras três regiões em alerta – Santa Rosa e Palmeira das Missões – devem enviar os planos de ação até o final da tarde deste sábado, quando finaliza o prazo de 48 horas a partir da notificação por parte do Estado. A última, Uruguaiana, já havia enviado até o meio-dia.

Conforme as regras estaduais, as regiões podem aplicar os protocolos mais adequados à situação epidemiológica atual de forma imediata, mesmo antes da comunicação ao Gabinete de Crise, visando reverter a situação, sem haver necessidade de esperar até o fim do prazo.

Avisos emitidos pelo GT Saúde neste sábado:

Porto Alegre
A região tem apresentado crescimento no número de casos para cada 100 mil habitantes. Em 14 de maio eram 86,4, e em 21 de maio, 106,4. A média de testes realizados por dia para residentes, comparando a média móvel de 21 dias (negativa, de 7,1%) passou para 22,5% (positiva). A média subiu de 1.120 testes diários para 1.320.

Houve, ainda, elevação na média móvel de sete dias das solicitações de leitos clínicos por síndrome gripal no sistema público. É algo a ser observado, embora ainda não tenha sido visto impacto no sentido de represamento de internações. O GT Saúde também aponta que, embora tenha havido aumento na taxa de ocupação de pacientes na UTI, houve recebimento de pacientes oriundos de outras macrorregiões nesta semana.

Capão da Canoa
O GT Saúde optou por emitir Aviso para a região Covid de Capão da Canoa devido ao crescimento da incidência de casos confirmados, de 140,8 casos para cada 100 mil habitantes em 15 de maio para 220,9 casos em 21 de maio. Chama atenção que o aumento de casos se dá depois de longo período em queda. Também houve aumento, nos últimos dias, da internação de pacientes confirmados Covid em UTI. A taxa de ocupação de leitos de UTI está em 70,8%, com tendência de subida.

Guaíba
Na região Covid de Guaíba, houve rápido crescimento do número de casos confirmados nos últimos sete dias, de 142,10 a cada 100 mil habitantes em 11 de maio para 228,5 em 20 de maio. O aumento na variação semanal da média móvel de casos foi de 35,7%, mais que o dobro da variação do Estado (15,3%). Além disso, os óbitos cresceram 107% em sete dias. Mesmo que haja aparente estabilização na ocupação dos leitos clínicos, a ocupação de leitos de UTI, de 92,2%, está alta, similar ao nível do pico de março.

Novo Hamburgo
Aliado ao crescimento de casos confirmados, embora em nível inferior ao do Estado e com aparente estabilização na ocupação dos leitos clínicos, a ocupação de leitos de UTI está subindo. A taxa de ocupação é de 72,4%.

Regiões sob Ação (com planos de ação já enviados)

• Cachoeira do Sul
• Cruz Alta
• Ijuí
• Passo Fundo
• Santo Ângelo

Regiões sob Alerta (prazo para envio de plano de ação termina neste sábado)


• Palmeira das Missões
• Santa Rosa
• Uruguaiana

Regiões sob Aviso


• Porto Alegre
• Capão da Canoa
• Guaíba
• Novo Hamburgo
• Santa Maria
• Pelotas
• Caxias do Sul
• Santa Cruz do Sul
• Bagé
• Erechim

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...