Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Saúde
Quase 50 pessoas recebem dose da CoronaVac em vez da vacina contra a gripe em São Paulo
Entre os vacinados, estão 18 adultos – sendo uma gestante – e 28 crianças.
O Sul
por  O Sul
16/04/2021 10:33 – atualizado há 14 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Um engano fez com que 46 pessoas recebessem a CoronaVac em vez do imunizante contra a gripe em um posto de vacinação em Itirapina, no interior de São Paulo, nesta semana. Entre os vacinados, estão 18 adultos – sendo uma gestante – e 28 crianças.

O infectologista Bernardino Souto explicou que ainda não há testes suficientes para determinar os efeitos da CoronaVac em crianças e gestantes. Por isso, os pacientes que tomaram a vacina contra a Covid-19 por engano devem ser acompanhados clinicamente.

Foto: Alex Rocha/PMPA

“À luz da experiência com outras vacinas feitas com vírus inativado, é possível que as crianças e gestantes acidentalmente vacinadas com a CoronaVac não tenham efeitos adversos importantes, mas não há estudos clínicos suficientes para dar essa certeza. É adequado manter essas pessoas sob monitoramento ao longo de algumas semanas ou meses para verificar alguma ocorrência que possa ser relacionada à vacina. No caso das gestantes, é adequado que também seja feito com os recém-nascidos”, afirmou o médico.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Itirapina, o erro foi percebido durante o controle do estoque das vacinas, na quarta-feira (14), quando profissionais notaram a falta de 46 doses da CoronaVac.

De acordo com a prefeitura, uma técnica de enfermagem enviou erroneamente frascos da CoronaVac para o local onde está ocorrendo a campanha de vacinação contra a gripe (influenza), na Escola José Cruz.

A campanha de imunização contra a gripe começou na segunda-feira (12). Para não causar conflito com a vacinação contra a Covid-19, a primeira etapa, que geralmente começa pelos idosos, foi destinada neste ano a crianças maiores de 6 meses e menores de 6 anos, gestantes, puérperas, povos indígenas e trabalhadores da saúde

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...