Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Médico do hospital Santa Mônica alerta quanto aos riscos da má postura em tempos de home office
O médico lembrou da importância do exercício físico para a boa saúde.
Leandro Vesoloski
por  Leandro Vesoloski
09/04/2021 13:46 – atualizado há 20 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O trabalho em casa, também chamado de home office, mudou hábitos e trouxe consigo alguns problemas. Muitas pessoas precisaram transformar o espaço doméstico em escritório improvisado e com isso alguns cuidados podem ter sido deixados de lado. Em meio a essa situação o corpo pode apresentar alguns sinais de que o nosso comportamento não tem sido adequado.

Falando ao vivo em entrevista ao Portal AU Online, o médico ortopedista, especialista em coluna do Hospital Santa Mônica, Dr. Marcos Busetto, explicou as consequências da má postura em tempo de pandemia e deu dicas de como levar uma vida mais saudável.

Dr. Marcos Busetto, médico ortopedista, especialista em coluna do Hospital Santa Mônica

Marcos Busetto contou que percebe-se o aumento no número de atendimentos devido a má postura. “Muitas crianças vem ao consultório com dor e isso não é muito comum, e isso se deve as aulas online”. O médico disse que outro fator que é preciso ser levado em conta é a falta de atividade física. “A falta de exercícios é um dos fatores que está ocasionando essa demanda grande de pacientes com problemas de coluna e postura”.

Doutor Busetto afirmou que para a coluna, a pior posição é sentado.

“Um conselho que eu dou é que as pessoas façam pequeno os intervalos. Sempre oriento meus pacientes a ficar cinco minutos em pé a cada 50 minutos trabalhados. Outra dica é colocar uma almofada na região lombar para que tenha um apoio”.

O médico do Hospital Santa Mônica alertou ainda quanto altura do monitor do computador e alertou que ao atender o telefone, apoiar o aparelho no ombro é prejudicial a coluna. “A longo prazo poderá ter transtornos do disco vertebral”.

Em relação as dores o médico afirmou que 90% da população tem dor. “ Quando a dor é leve a gente aconselha calor e alongamento. Pode se usar um analgésico e relaxante muscular”.

Marcos Busetto concluiu alertando que um sinal de que se deve procurar atendimento médico é quando a dor for constante e  lembrou mais uma vez da necessidade de exercício físico para preservar a boa saúde.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...