Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia
Santa Catarina tem dois bilionários na lista global da Forbes de 2021
Empresário Luciano Hang é a pessoa mais rica de Santa Catarina, ele é o fundador e dono da rede de lojas Havan
Oeste mais
por  Oeste mais
07/04/2021 18:10 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

A lista mundial de bilionários da revista americana Forbes 2021, foi divulgada nesta terça-feira, dia 6, e ganhou mais 660 nomes, chegando a um total de 2.755. O grupo de brasileiros com patrimônio acima de US$ 1 bilhão, o equivalente a R$ 5,6 bilhões, também subiu: passou de 45 para 65. O mais rico de Santa Catarina é o empresário Luciano Hang, fundador e dono da rede de lojas Havan.

Segundo a Forbes, ele tem fortuna de US$ 2,7 bilhões e ficou na posição 1.174ª do ranking global este ano. Quem estreou no grupo foi Anne Marie Werninghaus, acionista da WEG, com fortuna de US$ 1,1 bilhão, na 2.524ª posição da lista.

A empresária Anne Marie, 34 anos, é a maior acionista individual da WEG, segundo a Forbes. É neta de um dos fundadores da WEG, Geraldo Werninghaus, que junto com Eggon João da Silva e Werner Voigt fundaram a companhia em setembro de 1961.

O conglomerado industrial WEG, que atua com motores elétricos, automação industrial, sistemas de energia solar, propulsão elétrica e tintas, tem fábricas em 12 países e ofereceu mais de 33 mil empregos diretos em 2020, em torno de R $17,5 bilhões. Na lista de bilionários da Forbes Brasil, de outubro de 2020, a WEG tinha 13 bilionários, mas na lista global aparece apenas a jovem Anne Marie.

A Havan fechou 2020 com faturamento de R$ 10,5 bilhões e uma rede de 155 lojas distribuídas em 17 estados do Brasil. O lucro líquido ficou em R$ 1,3 bilhão. Mas diante do impacto da desvalorização do real e da crise da pandemia, Luciano Hang perdeu cerca de US$ 900 milhões. Sua fortuna, que em 2020 estava em US 3,6 bilhões e era a 514ª maior do ranking, neste ano somou US$ 2,7 bilhões.

A pandemia ajudou a fortalecer algumas fortunas, como a do fundador da Amazon, o americano Jeff Bezos, que ficou no topo global.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...