Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Segurança
Vídeo exclusivo: No Portal AU Online advogado afirma que pai matou menino Rafael em Planalto
Segundo Jean Severo que defende Alexandra Duogokenski júri deve ocorrer até o mês de junho
Leandro Vesoloski
por  Leandro Vesoloski
07/04/2021 15:22 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

O Portal AU Online entrevistou na tarde desta quarta-feira, 07, o advogado criminalista Jean Severo, que é defensor de Alexandra Duogokenski, acusada de matar o próprio filho no município de Planalto.

Jean Severo atuou também no caso Bernardo e é defensor de um dos réus no caso da Boate kiss

O advogado afirmou que no último interrogatório de Alexandra, ela deixou claro que quem acabou cometendo o homicídio foi o pai do garoto Rafael. “O pai está sendo investigado por que ele é um abusador, um predador sexual, fez mal para os filhos da Alexandra e está sendo investigado por isso”. Jean Severo afirmou que possui amplo material para provar a acusação.

Em relação ao crime, Jean Severo disse que possui elementos que comprovam que o pai do menino estava muito próximo de Planalto na data do crime. “Tem uma situação que comprova que ele estava em Carazinho”, afirmou o advogado.

Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação

Jean Severo afirmou categoricamente que o pai de Rafael Duogokenski foi o autor do homicídio. “Temos muitos elementos que apontam que ele foi o autor desse homicídio. Ele foi buscar o guri, ele não quis ir e acabou enforcando o filho sem querer. Tudo isso vamos trazer para plenário e tem outras provas que antes do júri vamos anexar”.

O defensor da mãe de Rafael disse que Alexandra mudou a versão dos fatos por que foi ameaçada. “Ela foi ameaçada. O depoimento dela é muito forte, ela conta detalhes horripilantes da personalidade do pai do menino. Ela sempre teve muito medo”, explicou Jean.

O advogado disse ainda que Alexandra ocultou o corpo do filho a mando do ex-marido.

O corpo de Rafael Duogokenski foi encontrado dentro de uma caixa de papelão em uma casa ao lado de onde morava

Alexandra Duogokenski está sendo investigada também pela morte do primeiro marido, que foi encontrado enforcado no interior da sua casa. Sobre essa investigação Jean Severo disse que é um absurdo. “Para mim estão querendo se aproveitar do caso. É ridículo e tem gente tirando onda do sofrimento alheio, isso não vai dar em nada”, afirmou.

Sobre o júri, Severo afirmou que o caso deve ir a plenário nos próximos meses. “Não recorremos da sentença de pronúncia, então vamos a júri que deve acontecer provavelmente no final de maio ou início de junho”. O advogado afirmou que não pedirá desaforamento do júri e Alexandra deve ser julgada em Planalto.

Assista: 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...