Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia
Rio Grande do Sul registra queda na inadimplência, mesmo na pandemia
O número de gaúchos com dívidas atrasadas diminuiu 5,24% no fechamento de 2020, na comparação com o final de 2019
O Sul
por  O Sul
10/03/2021 10:56 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

A inadimplência do brasileiro caiu. O monitoramento da Serasa Experian divulgado nesta quarta-feira (10) apontou recuo, também e mais intenso até, no Rio Grande do Sul. O número de gaúchos com dívidas atrasadas diminuiu 5,24% no fechamento de 2020, na comparação com o final de 2019.

Conforme a Serasa, são 2,919 milhões de gaúchos inadimplentes. Ou seja, 32,7% da população do Rio Grande do Sul. Em dezembro de 2019, eram 3,080 milhões, com uma fatia de 34,8% dos gaúchos.

O PIB (Produto Interno Bruto) caiu e o desemprego subiu. Então, o que explica a queda da inadimplência? Além de um provável receio do consumidor em assumir mais dívidas, o economista da Serasa Experian, Luiz Rabi, comenta que o ano trouxe desafios, mas também ajudas relevantes para a população. No início da pandemia, a inadimplência até subiu, mas passou a cair depois.

“Os pagamentos do auxílio emergencial, a manutenção da baixa taxa de juros e mais facilidade para renegociação explicam a queda da inadimplência em uma crise sem precedentes que o Brasil continua vivendo”, disse.

Destaque para a queda nas dívidas atrasadas com bancos, financeiras e cartões. Segundo a Serasa, o setor facilitou a renegociação, ampliando prazos de quitação e ganhando espaço nas prioridades de pagamento dos consumidores.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...