Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
O que levou Erechim a ficar mais uma semana em bandeira vermelha
Dos quatro indicadores regionais, Erechim alcançou classificação de risco altíssimo em um deles.
Leandro Vesoloski
por  Leandro Vesoloski
29/01/2021 18:39 – atualizado há 24 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

O Governo do Estado divulgou no final da tarde desta sexta-feira, 29, o mapa preliminar da 39ª rodada do distanciamento controlado que indicou 11 regiões em bandeira vermelha, entre elas Erechim.

De acordo com o relatório apresentado, ainda há alto risco na maior parte do Estado para o esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do vírus.

Dos quatro indicadores regionais, Erechim alcançou classificação de risco altíssimo em um deles. É o caso do número de hospitalizações por COVID-19 para cada 100 mil habitantes.

Houve aumento nos registros de hospitalizações para Covid-19 nos últimos sete dias que passaram de 16 para 17 registros nesta semana, obtendo variação de 6%.

Com o registro de três óbitos nos últimos sete dias, houve aumento de 50% em relação aos registrados na semana anterior.

No caso do indicador de ativos sobre recuperados, a região registrou 350 casos ativos e 2044 recuperados.

O Governo do Estado destacou que a quantidade de novas hospitalizações em proporção da população é bastante elevada refletindo na bandeira vermelha para o indicador de incidência na região.

Segundo boletim divulgado pela prefeitura municipal, nesta sexta-feira, 29, estão internados em UTI 13 pessoas, sendo seis moradores de Erechim e sete moradores de outras cidades. Na ala COVID estão 12 pacientes sendo oito de Erechim e quatro de municípios da região.

Ao todo já foram confirmados 7153 casos sendo que 7006 já estão recuperados.

Erechim registrou 66 óbitos em decorrência da COVID-19.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...