Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia
Justiça determina que Banrisul conceda antecipação do 13º para professores estaduais
A decisão abrange apenas os servidores da Educação, entre ativos e inativos.
Jornal do Comércio
por  Jornal do Comércio
16/12/2020 20:20 – atualizado há 33 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A Justiça determinou nesta quarta-feira (16) que o Banrisul conceda empréstimos da antecipação do 13º salário a todos os servidores da Educação, mesmo os que tenham pendências financeiras com o banco.

A liminar foi concedida após ação do Cpers impetrada na Justiça em Porto Alegre. A decisão abrange apenas os servidores da Educação, entre ativos e inativos.

O juiz João Ricardo dos Santos Costa, da 16ª Vara Cível da Comarca de Porto Alegre, concedeu tutela provisória de urgência para que o banco efetue imediatamente o empréstimo, independentemente de qualquer restrição financeira, cadastro negativo, dívida ou demanda judicial.

Divulgação / Gov/RS

A decisão também assegurou que o crédito pode ser solicitado mesmo após o dia 30 de dezembro, prazo que foi estipulado pelo Banrisul.

Em caso de descumprimento, a liminar define multa de R$ 10 mil para cada situação identificada de negativa. Solicitado posicionamento pelo JC, o Banrisul informou que não irá se manifestar sobre decisões judiciais.

O pedido liminar foi feito nessa terça-feira (15), primeiro dia de disponibilidade da linha de crédito. De acordo com o Cpers, diversos representantes da categoria relataram dificuldades com a operação, especialmente aqueles com restrição de crédito, inadimplência e ações ajuizadas contra o banco.

"O congelamento de salários por seis anos e os cortes de direitos e vantagens levam educadores(as) a contraírem sucessivos endividamentos, já que muitos são obrigados a “comprar” a própria remuneração com juros no início de cada mês, esgotando suas opções de crédito junto ao banco", afirma o sindicato, em nota.

O banco havia informado, em resposta a esclarecimento pedido pelo JC diante de dúvidas de leitores sobre as regras de liberação, que seriam feitas a partir de análise, seguindo regras de risco e crédito da instituição.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...