Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
RS recebe 12 pedidos de reconsideração na 28ª rodada do Distanciamento Controlado
É o maior número de recursos desde a 15ª rodada do Distanciamento Controlada.
Correio do Povo
por  Correio do Povo
15/11/2020 22:30 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

Com o aumento de bandeiras vermelhas no Rio Grande do Sul, subiu também o número de pedidos de reconsideração ao mapa preliminar nesta 28ª rodada do modelo de Distanciamento Controlado. Até as 6h da manhã deste domingo (15), prazo limite para envio dos recursos, o governo do Estado recebeu 12 solicitações, todas partiram de regiões ou municípios classificados em bandeira vermelha, de risco epidemiológico alto, que querem adotar a bandeira laranja, de risco médio.

É o maior número de recursos desde a 15ª rodada do Distanciamento Controlada, em 16 de agosto, quando foram 28 pedidos. No mapa divulgado na sexta-feira (13), 11 regiões do Rio Grande do Sul foram classificadas com risco epidemiológico alto: Porto Alegre, Guaíba, Canoas, Novo Hamburgo, Caxias do Sul, Capão da Canoa, Santo Ângelo, Cruz Alta, Ijuí, Santa Rosa e Passo Fundo. As outras 10 regiões foram consideradas com risco médio e estão na bandeira laranja.

O Gabinete de Crise vai analisar os pedidos e divulgar o mapa definitivo às 16h30 desta segunda-feira (16), por meio de notícia publicada no site do governo do Estado. A vigência das novas bandeiras se inicia na terça-feira (17) e segue até a segunda-feira da semana que vem (23).

Das 21 regiões Covid, apenas Uruguaiana, Bagé e Guaíba não aderiram ao sistema de cogestão do Distanciamento Controlado. As outras 18 já adotam protocolos alternativos às bandeiras definidas pelo governo.

Conforme a orientação do modelo, regiões em cogestão classificadas em bandeira vermelha podem adotar regras de bandeira laranja, e as classificadas em laranja podem adotar protocolos de bandeira amarela, basta que enviem protocolos próprios adaptados à Secretaria de Articulação e Apoio aos Municípios (Saam). A adoção de protocolos alternativos não altera as cores do mapa definitivo.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...