Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Portal da Cidade
Educação
Aulas presenciais retornam na próxima semana no Alto Uruguai Catarinense; veja como será
Isso ocorre porque nas últimas duas semanas, a região da Amauc manteve a classificação na cor amarela, para a covid-19.
Rádio Rural
por  Rádio Rural
06/11/2020 07:51 – atualizado há 21 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

As escolas da rede estadual de ensino do Alto Uruguai Catarinense têm a autorização de retornar com as aulas presenciais a partir da próxima segunda-feira, dia 09. Isso ocorre porque nas últimas duas semanas, a Amauc manteve a classificação de risco alto, na cor amarela, para a covid-19. Com isso, conforme decreto, o ensino presencial se torna liberado para alunos de ensino médio.

Isso não quer dizer, porém, que as aulas voltem na segunda-feira. A supervisora da coordenadoria regional de educação de Concórdia (CRE), Keila Sabadin Presotto, explicou à reportagem que algumas escolas poderão voltar na terça-feira por conta de critérios internos. Mas todos os alunos serão ou estão sendo avisados da data correta.

Outro critério para o retorno das aulas, conforme Keila, é quanto ao Plano de Contingência de cada escola. De acordo com a supervisora, a coordenadoria está em processo de homologação destes documentos. O retorno das atividades será de maneira escalonada. Cada semana, uma nova turma, iniciando pelos terceiros anos, depois o segundo e assim por diante.

Ainda segundo a supervisora, as escolas já identificaram e convidaram os alunos que precisam retornar para as aulas de reforço. “As equipes pedagógicas pegaram a relação dos alunos que foram mencionados em conselho de classe, em setembro. Foram priorizados alunos que não tiveram acesso ao material, ou seja, alunos que não desenvolveram atividades. Ou então que tiveram sérias dificuldade para entender o conteúdo. Cada escola já entrou em contato com cada família convidado para o retorno das aulas de apoio presencial”.

Haverá um aumento de demanda no ensino, pois a retomada do ensino presencial será no contraturno de cada aluno, porque as aulas virtuais continuarão. Ou seja, o estudante com reforço terá jornada dupla. Por isso, professores estão sendo contratados, ou, alguns casos específicos, o profissional poderá ampliar sua carga horária, voltando às escolas.

“Pode ser que seja no contraturno. Existem algumas especificidades de cada escola. Por exemplo, temos o transporte escolar, envolvido nesta situação. E temos algumas famílias que não conseguem que o aluno estude no contraturno. Então, em algumas escolas vai ser oferecido no próprio turno que o aluno estuda. Mas esse aluno vai ter a possibilidade de, no contrataurno em casa, fazer as atividades remotas”, explica.

Keila destaca que os aluns deverão ficar atentos a todas as medidas de segurança que já são tomadas desde o início da pandemia. “Uso de máscara, troca de máscara, o álcool em gel. Se está com sintoma gripal não deve ir para escolha. Etá com febre, a família deve segurar essa criança em casa. Se precisar de transporte, não vai ter acesso com sintomas. Os cuidados básicos que temos vão ter que ser respeitado ainda mais nas escolas, em que o contato pode ser maior e o contágio também”.

Ainda conforme Keila, a manutenção da continuidade do ensino presencial seguirá dependendo da situação do mapa de risco emitido pelo Estado. Caso na próxima semana, eventualmente a classificação mude e volte para grave, as aulas deverão seguir até sexta-feira e depois serão suspensas novamente, a exemplo do que já ocorreu em outras regiões de Santa Catarina.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...