Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Segurança
12 cães mortos são encontrados em cativeiro clandestino na cidade de Tubarão, em SC
Polícia Militar chegou até o local da denúncia e acabou se deparando com mais de 80 galos aprisionados.
NDMais
por  NDMais
28/10/2020 10:12 – atualizado há 37 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A Polícia Militar foi acionada por uma moradora do Bairro Campestre, em Tubarão (SC), na manhã desta segunda-feira (26). Ela denunciou a morte de 13 cães, aparentemente a pauladas, em um terreno. Ao chegar ao local, os policiais ouviram da responsável pelo lugar, que ela cuida de cães que recolhe nas ruas e leva para um campo de futebol onde tem uma instalação da Prefeitura que está abandonada. Ela também contou que os alimenta com rações que recebe por meio de doações. Mas ao chegarem ao endereço citado pela denunciante, os policiais contaram 12 cães mortos e não 13 como acreditava a mulher.

Segundo ela, naquela manhã ela notou que vários cães estavam mortos e dois estavam desaparecidos. Ela também informou aos policiais que acredita que o responsável pelas mortes dos animais seria seu companheiro.

A guarnição prestou apoio para a mulher, levando-a até sua residência, pois ela relatou temer pela própria segurança, já que ele poderia estar armado.

Os policiais fizeram buscas na residência e constataram que no pátio havia uma rinha de galos, com 64 galos confinados em situação de maus tratos, muitos machucados, sem água e comida.

5ª Região da Polícia Civil de Tubarão.

Em um cômodo pequeno da casa foi localizado um porco e em outro terreno próximo, também de propriedade do casal, foi localizada uma égua.

A Polícia Militar Ambiental de Laguna foi acionada para recolher os animais. Na casa foram encontrados cartuchos de espingarda, como pólvora, espoletas, esferas de chumbo e material utilizado para recarga de munições, que seriam do companheiro da mulher que atendeu os policiais.

O Centro de Zoonoses recolheu os 12 cães mortos e apreendeu o equino e o suíno que foram entregues para uma pessoa devidamente identificada que ficou como fiel depositário.

Diante da situação de maus tratos dos animais e sem ter lugar adequado para destinar os galos, além de risco sanitário devido os animais não terem procedência conhecida, a opção da Cidasc foi apreensão e sacrifício dos galos.

A Polícia Militar Ambiental Lavrou os atos administrativos. Já os cães mortos, foram recolhidos pela Unidade de Vigilância de Zoonoses (UVZ) de Tubarão.

Os documentos gerados a partir da ocorrência serão encaminhados para a Delegacia de Crimes Ambientais, onde será instaurado inquérito policial para apuração das infrações penais referentes aos maus tratos dos animais e a saúde pública.

De acordo com a PM, o responsável pelo local não estava presente no momento da chegada das viaturas.


 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...