Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia
Índice que corrige aluguéis dispara em setembro e acumula alta de 18% em um ano
Em setembro de 2019, o índice havia caído 0,01% e acumulava alta de 3,37% em 12 meses.
O Sul
por  O Sul
29/09/2020 10:01 – atualizado há 1 minuto
Continua depois da publicidadePublicidade

O IGP-M (Índice Geral de Preços-Mercado) teve alta de 4,34% em setembro, contra um avanço de 2,74% em agosto, informou a FGV (Fundação Getulio Vargas) nesta terça-feira (29)

Com este resultado, o índice já acumula alta de 14,4% no ano e de 17,94% em 12 meses, bem acima do índice de inflação oficial do País. Em setembro de 2019, o índice havia caído 0,01% e acumulava alta de 3,37% em 12 meses.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de aluguel de imóveis. Ele sofre uma influência considerável das oscilações do dólar, além das cotações internacionais de produtos primários, como as commodities e metais.

“Os três índices componentes do IGP-M registraram aceleração. O índice de preços ao produtor segue influenciado pela alta de grandes commodities, como a soja em grão que subiu 14,32% em setembro. No IPC, o destaque coube ao subgrupo recreação cuja a variação foi de 4,77%, sob influência de passagens aéreas que avançaram 23,74% nesta apuração. Por fim, no INCC destacam-se materiais e equipamentos, cujos os preços avançaram em média 2,97% no mês e 9,67% em 12 meses”, afirma André Braz, Coordenador dos Índices de Preços.

Fernanda Carvalho/Fotos Públicas

O IPA (Índice de Preços ao Produtor Amplo) subiu 5,92% em setembro, ante 3,74% em agosto. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo alimentos processados, cuja taxa passou de 2,98% para 5,99%, no mesmo período. O índice relativo a Bens Finais (ex), que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, subiu 3,00% em setembro, ante 1,49% no mês anterior.

O IPC (Índice de Preços ao Consumidor) avançou 0,64% em setembro contra 0,48% em agosto. Já o INCC (Índice Nacional de Custo da Construção) subiu 1,15% em setembro, ante 0,82% no mês anterior.

Os economistas do mercado financeiro voltaram a estimar inflação acima de 2% para 2020 – algo que não acontecia desde o final de abril, segundo boletim Focus do Banco Central divulgado nesta segunda-feira (28). Para o IPCA (Índice de Preço ao Consumidor Amplo), a estimativa agora é de uma alta de 2,05% no ano. A expectativa, porém, segue abaixo da meta central, de 4%, e também do piso do sistema de metas, que é de 2,5% em 2020.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...