Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação/Fecoagro/SC
Agro
O avanço cooperativista em SC
Por Ivan Ramos diretor executivo da Fecoagro
Ivan Ramos - Fecoagro
por  Ivan Ramos - Fecoagro
07/09/2020 12:59 – atualizado há 43 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Esse assunto é palpitante, e sempre que possível, deve ser relembrado e enaltecido: o avanço do cooperativismo em SC. Em todo o Brasil e certamente no mundo, o movimento cooperativista se expande, se profissionaliza, se diversifica e cada vez mais ganha adeptos e respeito das autoridades e da comunidade.

É o resultado da união de esforços e dos benefícios palpáveis que ele traz, principalmente em épocas de crise ou pandemia como a atual. As ações das cooperativas nessas situações são marcantes, presentes em todas as regiões e em todos os ramos. Além dos benefícios econômicos aos seus associados e a população de modo geral movimentando as atividades econômicas de outros setores, as cooperativas são as principais geradoras de valores, tributos e empregos, diretos e indiretos, em muitos municípios, especialmente no setor agropecuário, e agora contribuíram no auxílio ao atendimento na saúde, com ajudas importantes para enfrentar as deficiências estruturais do sistema à saúde do país. Mesmo no anonimato, foram incontáveis os apoios financeiros, de material e de outras necessidades, que tiveram a participação das cooperativas catarinenses. Com os imprevistos do isolamento social continuaram trabalhando, produzindo, estimulando negócios, cada uma na sua área, e não parando seus projetos de investimentos.

O modelo de cooperativismo catarinense é reconhecido pelo país afora. Não somos os únicos, nem os maiores em volume de negócios, até porque nossa realidade fundiária é diferente de muitos outros estados importantes, em se tratando de agro. Mas nossa integração, união das entidades, não apenas cooperativas, mas de outros órgãos de representação, atuando integradamente, inclusive com órgãos governamentais, cada uma na sua área, se juntam quando se trata da defesa de seus associados e isso é o diferencial que não acontece em todas as regiões do país. Para nós vale a premissa de que, quem não é o maior, tem que tentar ser o melhor no que faz, sem distinção entre grandes e pequenos.

A integração das cooperativas agropecuárias e de crédito em suas centrais e federações, tem sido a marca principal do sucesso do cooperativismo catarinense. Não se pode ignorar existência de divergências, disputas internas e defesa de egos próprios de algumas pessoas como em qualquer sociedade, mas ao final, independentemente das diferenças, há convergência para o mesmo lado, em busca de benefícios para os associados.

O avanço da modernização tecnológica, e das ações integradas continua acontecendo. Na semana que passou as cooperativas associadas à Fecoagro, ao aprovarem a atualização do seu planejamento estratégico, definiram primeiro que o modelo de negócios e ações operado pela Fecoagro até agora deve continuar, com as atualizações e modernizações que os tempos atuais exigem, mas a principal definição foi de que devemos investir na modernização do processamento de fertilizantes, buscando novas tecnologias em equipamentos, mais ágeis e eficientes.

A indústria de fertilizantes da Fecoagro já tem sido inovadora permanentemente em tecnologias agronômicas dos produtos, com lançamentos inovadores de adubos para obtenção de melhor manejo e produtividade nas lavouras, e agora deverá ser investido em equipamentos no sistema de produção, ampliando a preocupação de que precisamos acompanhar a modernização tecnológica para melhorar a apresentação e qualidade dos produtos e, consequentemente, o trabalho no campo beneficiando na produtividade e a renda do agricultor associado das cooperativas. É o cooperativismo seguindo o exemplo do agro, que não para, mesmo em épocas de crises. E através da união, tudo fica mais fácil, porque juntos somos mais fortes. Pense nisso.

Ivan Ramos é Diretor Executivo da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina - Fecoagro

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...