Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Agro
Os destaques no agro da semana
- Por Ivan Ramos
Ivan ramos
por  Ivan ramos
14/07/2020 08:38 – atualizado há 46 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Na semana que passou o setor agropecuário e o cooperativismo catarinense registraram fatos importantes, que merecem ser destacados e dado conhecimento o máximo possível à opinião pública, especialmente nesse momento de pandemia e que as notícias, com raras exceções, são negativas, e exageradas sobre a Covid 19, além do ciclone que arrasou grande parte do território catarinense.

O primeiro destaque foi a ação social comunitária, promovida pelo setor cooperativista do estado e do país, comemorativo ao Dia Internacional do Cooperativismo e Dia C – Dia de Cooperar, realizada no sábado passado. Foram inúmeras as ações sociais promovidas pelas nossas cooperativas. Demonstraram ao estado e ao país, que defendem o sétimo princípio universal do cooperativismo, que é o envolvimento com a comunidade, especialmente em momentos difíceis como o atual.

A Ocesc e a Aurora lideraram uma programação associada entre mídias sociais e televisão aberta, já que não está sendo possível fazer eventos com aglomerações de pessoas, oportunizando para que todos pudessem conhecer os serviços que prestam no cotidiano e que ampliaram nesse momento em que a população sofre com a crise.

A Fecoagro, além de colocar seus canais de comunicação a serviço do seu público divulgando orientações e ações das cooperativas, também mostrou as suas ações sociais promovidas em suas unidades, na matriz em Florianópolis, na indústria de fertilizantes em São Francisco do Sul e na Central de Compras em Palmitos. Foram ações que ajudaram muitas pessoas, e também valorizou quem trabalha nas cooperativas que se preocupam com a comunidade em que vivem. O cooperativismo efetivamente fez do limão em limonada, nesses dias difíceis que vivemos.

Outro assunto que mereceu destaque na última semana foi a divulgação pela Epagri do balanço social da entidade. Que o serviço de Extensão Rural de SC é modelo para o país, e reconhecidamente como essencial para o desenvolvimento da nossa agropecuária, não é novidade, mas os números apresentados pela presidente da Epagri realmente impressionam.

Em tempos que se questiona a boa aplicação dos recursos públicos e, também, dos resultados que se obtém com o excessivo contingente de funcionários públicos com despesas incontroláveis, essa empresa, vinculada à Secretaria da Agricultura, mostrou que os valores aplicados devolveu em benefício à sociedade do estado, em seis vezes a mais. Isto é, a cada real que foi investido na Epagri, ela devolveu ao estado seis reais e vinte e quatro centavos em serviços de pesquisas e orientações técnicas para aumento da produção e, em consequência, de arrecadação de tributos, e além da rentabilidade aos agricultores e toda a cadeia do agronegócio.

Foram 114 tecnologias e cultivares desenvolvidos, lançados e difundidos pela empresa em 2019. Poucas pessoas têm conhecimento disso, e até mesmo os políticos e formadores de opinião não acompanham a importância do serviço de pesquisa e de extensão rural SC, que tem sido uma escola de conhecimento a céu aberto, com descobertas de tecnologias em produtos indispensáveis à população. São fatos dignos de destaque, e que sempre precisamos reconhecer para valorizar aqueles trabalham nessa área, e também para saber o destino dos recursos públicos nos orçamentos do estado. Vale o ditado popular: “A galinha tem o seus ovos valorizados mais do que de outras aves, porque depois que bota ela anuncia”. Pense nisso.

Ivan Ramos é Diretor Executivo da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina - Fecoagro

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...