Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Duas associações regionais e ao menos 21 municípios apresentaram recursos e tentam reverter a bandeira vermelha
O mapa preliminar foi divulgado pelo governo do Estado no fim da tarde de sexta-feira (3). As novas bandeiras estarão vigentes de 7 a 13 de julho.
GZH
por  GZH
04/07/2020 22:25 – atualizado há 37 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

Duas associações regionais e, pelo menos, 21 municípios gaúchos ingressaram, neste sábado (4), com pedido de reconsideração dos resultados dos indicadores de monitoramento da evolução da pandemia de coronavírus. O Estado ainda não divulgou quais são eles.

O mapa preliminar foi divulgado pelo governo do Estado no fim da tarde de sexta-feira (3). Os municípios terão prazo de 36 horas, que se encerra às 6h de domingo (5), para apresentarem recurso sobre as classificações. Na 9ª rodada, 10 regiões apresentaram risco alto e, por isso, receberam bandeira vermelha.

O Gabinete de Crise analisará os dados enviados e revisará o mapa novamente. A divulgação das bandeiras definitivas ocorrerá na tarde de segunda. As novas bandeiras estarão vigentes de 7 a 13 de julho.

Na classificação final preliminar, seis regiões tiveram piora. Taquara passou direto da bandeira amarela para a vermelha. Caxias do Sul, Erechim, Palmeira das Missões e Pelotas, que estavam com bandeira laranja, migraram para vermelha. Bagé mudou da amarela para a laranja.

As regiões de Porto Alegre, Capão da Canoa, Novo Hamburgo e Canoas seguem na bandeira vermelha por terem sido classificadas em vermelho pelo menos duas vezes no período de 21 dias, mesmo que apresentassem melhora nos dados. Passo Fundo também permanece com vermelha.

A única região que apresentou redução de risco foi Santo Ângelo, passando da vermelha para a laranja.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...