Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Esporte
Governo gaúcho discorda da prefeitura de Porto Alegre e não garante treinos de Grêmio, Inter e São José
Prefeito de Porto Alegre, liberou os clubes para realizar atividades, mas o governo diz que cidades na bandeira vermelha, não podem tomar esse tipo de decisão.
GZH
por  GZH
21/06/2020 21:10 – atualizado há 48 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A segunda-feira (22) deverá ser de discussões sobre a continuidade dos treinamentos de Grêmio, Inter e São José. Apesar de o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan, ter afirmado neste domingo que os clubes seguem liberados para realizar atividades, o governo do Estado garante que cidades na bandeira vermelha, caso da Capital, não podem tomar esse tipo de decisão.

Lucas Uebel/Grêmio

De acordo com o governo do Estado, apenas cidades com bandeira amarela ou laranja podem apresentar planos que tornam as normas menos restritivas do que as estipuladas no distanciamento controlado.

O novo modelo de distanciamento entrará em vigor a partir de terça-feira. Nesta segunda, o tema será abordado na reunião do Comitê de Crise, marcada para as 9h.

A dupla Gre-Nal deverá buscar o governo do Estado em busca de um acordo para manter os treinamentos. Neste domingo, o vice-presidente do Conselho de Gestão colorado João Patrício Herrmann mostrou otimismo em convencer as autoridades.

— O Inter não teve nenhum caso de covid-19. Estamos bastante seguros de que podemos continuar treinando e realizando atividades físicas. Espero que a gente consiga sensibilizar as autoridades, sem de forma alguma ferir as normas de segurança sanitária. Afinal, é uma questão de saúde. E saúde vem em primeiro lugar. Por isso, temos que respeitar o governo e as leis — disse em entrevista ao programa Domingo Esporte Show, da Rádio Gaúcha.

Pelo lado do Grêmio, o diretor jurídico Nestor Hein acredita que o futebol tem poder de ajudar no combate à pandemia.

— Vamos respeitar a legislação. Acredito que conseguiremos algo que se perceba a importância do futebol para a pandemia O futebol tem dois vetores de evitar aglomerações, temos protocolos rigorosos com todos os atores dos envolvidos, e mais campanhas educacionais — avaliou também em entrevista à Rádio Gaúcha.

Confira a nota na íntegra:

“O Decreto Estadual nº 55.240/2020, que regulamenta o Modelo de Distanciamento Controlado, autoriza que municípios localizados em regiões sob a bandeira amarela ou laranja, exclusivamente, possam estabelecer medidas segmentadas mais brandas que as definidas em âmbito estadual. Essas medidas versam, em específico, sobre o teto de operação e o modo de operação das atividades. Os protocolos obrigatórios seguem sendo aplicados na íntegra.

Para adotarem medidas segmentadas distintas, além de estarem localizados em regiões com bandeira amarela ou laranja, os municípios devem encaminhar à Secretaria Estadual de Saúde (SES) um plano municipal de enfrentamento ao Coronavírus, com as medidas adotadas de proteção à saúde pública, devidamente embasadas em evidências científicas e observadas as peculiaridades locais. O documento deve ser enviado para o e-mail planomunicipal@saude.rs.gov.br.

No caso do município de Porto Alegre, o mesmo encontra-se em região que estará sob bandeira vermelha a partir da terça-feira, dia 23 de junho. Desta forma, o município não se enquadra na exceção prevista pelo Decreto nº 55.240/2020.

Portanto, pelo modelo do Distanciamento Controlado, a partir de terça-feira e Porto Alegre se confirmando sob a bandeira vermelha, as atividades esportivas estariam vedadas. Por isso, que o tema certamente será abordado na reunião do Comitê de Crise do governo do Estado marcada para esta segunda-feira, numa tentativa de superar a divergência”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...