Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação
Ciência
O aprendizado de uma pandemia
- Por Ivan Ramos
Ivan Ramos
por  Ivan Ramos
01/06/2020 08:44 – atualizado há 44 segundos
Continua depois da publicidadePublicidade

A crise que está afetando o mundo com a pandemia do Covid 19, ou do novo Coronavírus, deixará sequelas irrecuperáveis a muitas atividades e consequentemente a muitas pessoas, sem falar das perdas de vidas que tem acontecido diariamente. Entretanto, algum aprendizado também tem propiciado fazendo as pessoas mudarem de hábitos, alterarem costumes e até valorizar mais a vida do que o próprio dinheiro.

O lado positivo disso tudo, destaque-se que é na crise que se cria e se aperfeiçoa o trabalho no cotidiano. Por exemplo, o uso de tecnologias modernas nas comunicações tem sido algo de positivo, pois as empresas, entidades e pessoas de modo geral, têm utilizado as plataformas disponíveis na Internet, praticamente a custo zero.

Quem diria que poder-se-ia fazer reuniões diárias através da teleconferência, com os mesmos resultados de uma reunião presencial, evitando a movimentação física, viagens, custos, e dispêndio de tempo rodando nas estradas ou nos aeroportos? Até as pessoas mais humildes ou resistentes ao uso das novas tecnologias em comunicação passaram a utilizar com naturalidade essas ferramentas para se comunicar, fato que não acontecia antes da pandemia. Sem falar da popularização das mídias sociais, onde se fala e se vê em qualquer parte mundo, nos meios urbanos ou rurais, sem sair de casa.

É bem verdade que nesse meio existem aqueles que fazem mau uso das mídias sociais. Além de proliferarem material com conteúdo questionável para o conjunto da população, ainda fazem a difusão de mensagens que podem comprometer pessoas, empresas e autoridades, atitudes que provocam necessidade de esclarecimentos, para tentar juntar as penas que se jogou do alto de uma torre, para buscar restabelecer a verdade dos fatos. Trata-se do uso abusivo das liberdades democráticas.

Mas o saldo positivo da pandemia continua com as iniciativas de interesse social em diversos setores da sociedade que ficou preocupada com a população, dando assistência, quer psicológica, quer econômica. Os governos também abriram as portas dos cofres para liberar recursos. A distribuição de renda e a inclusão social já eram praticadas pelas cooperativas, por exemplo, e que poucos sabiam ou davam valor.

A pandemia fez com que até os mais radicais capitalistas individualistas se associaram em providências para ajudar na distribuição de benefícios a quem mais precisa. Também deve ser reconhecido o valor do emprego. Sindicalistas radicais pregavam sempre que os empresários eram exploradores dos empregados, e “exigiam” benefícios nem sempre suportáveis pelas empresas, e agora no caso pandemia, quando estão perdendo o emprego, estão reconhecendo que as empresas são necessárias para que todos possam trabalhar.

Exageros à parte, de um lado ou de outro, ficou claro que o diálogo e a compreensão de cada um é primordial para que todos possam conviver com a realidade. Ninguém se sente feliz tendo que demitir funcionários, mas também a situação nem sempre e possível suportar, independentemente da eficiência do colaborador.

Portanto, todos nós devemos reavaliar nossos conceitos e dar mais valor ao que dispomos. São aprendizados que estamos tendo. Infelizmente numa situação difícil em qualquer parte do mundo. Aqui vale mais uma vez a máxima que diz. “A gente só valoriza o que tem, quando o perde”. Pense nisso.  

Ivan Ramos é Diretor Executivo da Federação das Cooperativas Agropecuárias do Estado de Santa Catarina - Fecoagro

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...