Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cidade
Fecomércio-RS disponibiliza material de apoio aos sindicatos para agirem junto às prefeituras
Entre esse material consta uma ferramenta para cálculo dos empregos em risco, por município, e um texto relacionando importantes argumentos para a reabertura do comércio e serviços.
Assessoria
por  Assessoria
16/04/2020 15:31 – atualizado há 1 segundo
Continua depois da publicidadePublicidade

A Fecomércio-RS vem trabalhando intensamente com o governo do Estado, nas últimas semanas, para mostrar que os prejuízos sociais e econômicos do fechamento das empresas são muito grandes e, portanto, as medidas de restrição devem ser perfeitamente ajustadas à sua necessidade e permitindo a retomada gradual e responsável das atividades do comércio e serviços. 

Esta ação ganha ainda mais relevância após o anúncio do governador Eduardo Leite, no final da tarde de quarta-feira (15/4), flexibilizando a política de restrição à abertura do setor econômico que vinha sendo aplicada horizontalmente a todos os municípios do Rio Grande do Sul. A partir do decreto, que deu a liberdade para os municípios fora das regiões metropolitanas tomarem as decisões, a Federação já está atuando, por meio dos sindicatos filiados, para que os prefeitos dessas cidades flexibilizem as restrições excessivas.

Em seguida do anúncio do decreto do governo do Estado, a Fecomércio-RS encaminhou material de apoio aos sindicatos filiados para que possam agir junto às prefeituras para a retomada das atividades de trabalho, ainda que gradualmente. Entre esse material consta uma ferramenta para cálculo dos empregos em risco, por município, e um texto relacionando importantes argumentos para a reabertura do comércio e serviços.

Presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.

“A preservação da vida humana deve ser objetivo primordial das políticas públicas adotadas pela administração municipal. Não podem ser ignorados, no entanto, os efeitos drásticos que a adoção de medidas de restrição exercem sobre a atividade econômica, com impactos negativos sobre a renda dos trabalhadores e redução da arrecadação de impostos. Países desenvolvidos que adotam políticas de redução da disseminação da Covid-19 o fazem com medidas compensatórias, garantindo renda imediata aos trabalhadores afetados, linhas de crédito bilionárias e isenções tributárias” afirma o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
você pode gostar...