Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Brasil tem 11 mortes e 904 casos confirmados de novo coronavírus, diz ministério
Quatro mortes foram confirmadas nesta sexta-feira em São Paulo. Exame deu positivo para uma criança de 05 anos em Porto Alegre.
Redação
por  Redação
20/03/2020 17:56 – atualizado há 2 minutos
Continua depois da publicidadePublicidade

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (20) que o Brasil tem 904 casos confirmados de pessoas infectadas pelo novo coronavírus no Brasil. O balanço, que tinha dados de até 16h, somava 11 mortes no país.

Nesta sexta-feira (20), a Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo confirmou mais quatro mortes pela covid-19 na região. Os pacientes tinham problemas de saúde anteriores e foram atendidos em hospitais privados. São três homens, de 70, 80 e 93 anos, e uma mulher, de 83 anos.

Rio Grande do Sul

A Secretaria Estadual da Saúde (SES) informou na última atualização as 19h, que chegou a 49 o número de casos confirmados de Covid-19 no Rio Grande do Sul. Na tarde desta sexta-feira, quatro casos novos foram confirmados. Três deles são de pessoas que estiveram no exterior, enquanto um dos pacientes viajou internamente, entre São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.

Nesta última atualização, foram incluídos mais 7 casos, entre eles uma criança de 5 anos.

Não há, até esta sexta (20), registros de mortes causadas pelo novo coronavírus no estado.

Santa Catarina

Santa Catarina tem 40 casos confirmados de coronavírus em 14 cidades, informou o governo do estado na noite desta sexta-feira (20). Há oito pacientes internados, sendo alguns diagnosticados com a doença e outros com suspeita de Covid-19. Entre os hospitalizados estão quatro idosos e uma criança de cinco anos cujo resultado do teste ainda não está pronto. Outros 361 casos ainda são investigados.

Disparada dos casos em abril

O ministro da saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta sexta-feira (20) que infecções por coronavírus deverão disparar no Brasil entre os meses de abril a junho.

"A gente deve entrar em abril e iniciar a subida rápida [de infecções]. Essa subida rápida vai durar o mês de abril, o mês de maio e o mês de junho, quando ela vai começar a ter uma tendência de desaceleração de subida", afirmou Mandetta.

Os casos de transmissão de Covid-19, infecção causada pelo coronavírus, deverão perder velocidade a partir de julho e, em agosto, é esperado que as ocorrências comecem a cair.

"O mês de julho, ela deve começar um platô. Em agosto, esse platô vai começar a mostrar tendência de queda. Em setembro é uma queda profunda, tal qual foi uma queda de março na China. Esse é o cenário que o mundo ocidental está trabalhando”, disse.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE