Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Economia
Calçados Beira Rio demite cerca de 700 funcionários, segundo o sindicato do Calçado e Vestuário
Um incêndio atingiu a empresa na madrugada da terça-feira, 17
Folha do Mate
por  Folha do Mate
18/03/2020 11:30 – atualizado há 2 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Direção da empresa Calçados Beira Rio e funcionários estiveram em reunião na manhã desta quarta-feira, 18. Durante o encontro, foi comunicado o desligamento de aproximadamente 700 funcionários, dos mais de 800 que atuavam na unidade de Mato Leitão. A empresa foi acometida de um incêndio de grandes proporções na madrugada de terça-feira, 17, quando grande parte da estrutura foi atingida.

Conforme o Sindicato dos Trabalhadores do Calçado e Vestuário de Venâncio Aires e Mato Leitão, em entrevista à Rádio Terra FM, os demais trabalhadores, que permanecem atuando na Beira Rio, serão realocados nas filias de Santa Clara do Sul e de Roca Sales. Até 20 empregados permanecerão na unidade da Cidade das Orquídeas.

O diretor do sindicato, Fábio Alves, também informou que a empresa teria se comprometido com os trabalhadores de recontrata-los após a reabertura da unidade. As obras para reconstrução dos prédios podem levar de oito meses a um ano.

Alves ainda destacou que a empresa tentará, nesse período de reconstrução dos prédios, em fortalecer o número de ateliês – empresa terceirizadas – que fornecem serviços para a unidade. A intenção é tentar intermediar a criação de pelo menos dois empreendimentos desse semento, que juntos poderiam empregar até 300 trabalhadores.

A empresa ainda não se posicionou oficialmente sobre o assunto.

O INCÊNDIO

Um incêndio de grandes proporções destruiu grande parte das instalações da empresa na madrugada de terça-feira, dia 17, a partir das 2h. O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) de Venâncio foi acionado para combater o incêndio, mas foi preciso reforço da unidade de Lajeado. Quatro caminhões da corporação atuaram no combate ao fogo. As suspeitas são de que o incêndio começou a partir do sistema de climatização.

* Com informações de Folha do Mate

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE