Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
TCE de SC suspende licitação do aeroporto de Chapecó
Empresa entrou com representação por entender que houve restrição de concorrência.
NSCTotal
por  NSCTotal
11/03/2020 21:39 – atualizado há 9 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

Um dia após ter sido anunciada a empresa vencedora da concessão do Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, de Chapecó, o Consórcio Voe Xap, o Tribunal de Contas do Estado decidiu suspender o processo. Ou seja, o município não poderá homologar a decisão antes de uma análise por técnicos do TCE. A decisão do conselheiro Herneus de Nadal foi ratificada pelo Pleno do Tribunal de Contas do Estado de Santa Catarina nesta quarta-feira (11).

De acordo com a diretora de Licitações e Contrataçõs do TCE, Denise Struecker, o motivo da suspensão foi uma representação de uma empresa que se sentiu prejudicada com algumas exigências.

Durante o processo o TCE já havia suspendido o edital para alguns ajustes.

O Tribunal vem acompanhando essa licitação desde o ano passado, sugeriu ajustes no edital que foram acatados pelo município mas, devido a essa representação, o tribunal decidiu suspender a concessão antes da assinatura. A empresa que entrou com a representação se sentiu prejudicada por uma nova exigência no edital que acabava prejudicando a concorrência. Também apontou alguns pontos contraditórios no edital – disse Denise.

Ela afirmou que na sexta-feira está marcada uma reunião com técnicos da Prefeitura de Chapecó, que vão apresentar a documentação. Esta passará por análise técnica e elaboração de um parecer que será analisado pelos membros do tribunal.

Não há prazo mas a intenção é dar celeridade ao processo. Denise disse que a ação do TCE não tem relação com os três mandados judiciais que foram impetrados para cancelar a abertura das propostas, que ocorreu ontem.

Uma empresa, a Dix Empreendimentos Ltda foi desclassificada por não apresentar toda a documentação. Sobrou somente o Consócio Voe Xap, que apresentou uma proposta de outorga de R$ 8,1 milhões, 179% a mais do que o valor mínimo do edital, que era de R$ 2,9 milhões.

A concessão é válida por 30 anos. O consórcio vencedor é integrado pela SOCICAM Administração de Projetos e Representações LTDA e SOCICAM Infraestrutura e Participações Ltda. O grupo já administra outros espaços públicos como a Rodoviária do Tietê-SP e o aeroporto de Cuiabá-SP.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE