Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Reprodução/Youtube
O Brasil tem três casos confirmados e 531 suspeitos de coronavírus, 98 no Rio Grande do Sul; Vídeo
No mundo, até então, foram confirmados 90.870 casos e 3.112 óbitos.
Agência Brasil
por  Agência Brasil
04/03/2020 20:47 – atualizado há 18 dias
Continua depois da publicidadePublicidade

O Ministério da Saúde atualizou nesta quarta-feira (4) o número de casos de coronavírus. No mundo, até então, foram confirmados 90.870 casos e 3.112 óbitos. No Brasil, embora a coletiva tenha iniciado às 17h, os números, até o meio-dia, eram de três casos confirmados, 531 casos suspeitos em investigação laboratorial, sendo 98 no Rio Grande do Sul e 314 casos descartados após investigação laboratorial.

Mais cedo o próprio Ministério da Saúde e as secretarias de saúde de São Paulo (estadual e municipal) confirmaram um terceiro caso importado do novo coronavírus no País. É um paciente de 46 anos, que esteve na Espanha, Itália, Áustria e Alemanha.

“Ele está clinicamente bem. Já foi levantado em qual voo ele estava, e as pessoas próximas a ele já foram notificadas e serão monitoradas”, explicou o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.

Além desse, também está em investigação outro possível caso de coronavírus na capital paulista. Exames de contraprova estão sendo realizados para confirmar a amostra do possível caso.

Casos confirmados

Em 26 de fevereiro, o Brasil confirmou o primeiro caso no País, de um homem que esteve na Itália.

Três dias depois, um segundo caso foi confirmado também em São Paulo. Ele também havia estado na Itália dias antes do resultado positivo

Os exames de contraprova para confirmar a infecção estão sendo realizados no Adolfo Lutz.

Lista de países

Na terça o Ministério da Saúde também decidiu incluir os Estados Unidos na lista de países em que o histórico recente de viagens por pacientes deve ser acompanhado pela rede de saúde para definição dos casos de suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

Anteriormente, eram considerados como suspeitos casos de pacientes com febre e outros sintomas respiratórios, como tosse e dificuldade para respirar, e histórico de viagens a 16 países onde havia mais de cinco casos de transmissão local. O intervalo para esse histórico é de até 14 dias antes do início dos sintomas.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE