Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Cervejaria Backer segue sem operação e demite 150 pessoas em BH
A Polícia Civil investiga 34 casos de intoxicação que podem estar ligados ao consumo de cervejas da Backer. Seis pessoas morreram.
G1
por  G1
13/02/2020 17:27 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

A Cervejaria Backer informou, nesta quinta-feira (13), que demitiu 150 pessoas. Segundo a empresa, entre elas estão funcionários diretos e prestadores de serviços terceirizados.

A Polícia Civil investiga 34 casos de intoxicação que podem estar ligados ao consumo de cervejas da Backer. Seis pessoas morreram.

Vista aérea da fábrica da Backer, em BH — Foto: Globocop

A substância tóxica dietilenoglicol foi encontrada pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) em cervejas da marca, em tanques e na água da fábrica em Belo Horizonte, que está interditada. A Backer sempre negou usar o dietilenoglicol no processo de fabricação, mas afirma usar o monoetilenoglicol.

Ministério aponta novos lotes de Belorizontina, da Backer, contaminados — Foto: Danilo Girundi/TV Globo

Até o início das investigação, a Backer tinha cerca de 650 funcionários diretos e indiretos. Por causa da interdição da fábrica por parte do Ministério da Agricultura, todos foram mandados para casa. Não há previsão de retomada dos trabalhos.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE