Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Divulgação/CAT
Verão também exige alguns cuidados com o seu celular
O TechTudo traz quatro dicas para que seu smartphone não estrague na época mais agitada do ano.
Tech Tudo
por  Tech Tudo
11/02/2020 16:16 – atualizado há 1 mês
Continua depois da publicidadePublicidade

O verão é um período em que o calor e as fortes chuvas são mais acentuados no Brasil, o que requer cuidados extras com o celular. Dentre as complicações possíveis estão o superaquecimento e o dano por líquido, entre outras. Para que o smartphone não seja comprometido, é preciso tomar precauções especiais nessa época, principalmente em um ambiente fora do habitual. Pensando nisso, o TechTudo separou uma lista com quatro cuidados para se ter com o aparelho durante o verão.

1. Cuidado com o calor

As temperaturas costumam ser mais altas que o normal durante o verão. O problema é que deixar o celular esquentar mais do que o recomendado pode danificar componentes internos. Para evitar dor de caveça, não deixe o telefone exposto ao sol por muito tempo. É aconselhável verificar ocasionalmente se o aparelho está mais quente do que o habitual.

Caso perceba superaquecimento, a recomendação é cessar o uso por alguns minutos e deixar o aparelho em local protegido do calor. Alguns telefones chegam a notificar o usuário de que o celular está com aquecimento acima do normal. No entanto, é preciso ficar atento em relação às orientações sobre o limite de temperatura recomendado pelo fabricante.

Caso esteja muito quente, retirar a capinha pode ser uma boa medida para amenizar a temperatura.

2. Atenção redobrada nos períodos de chuva

As "chuvas de verão" são fenômenos em que existe uma grande incidência de raios no país. Isso faz com que os celulares ligados na tomada possam receber uma descarga elétrica. Em alguns casos, o celular pode ser danificado irreversivelmente. Para evitar o problema, é necessário ficar atento em relação aos eletrônicos que estão conectados à tomada. Caso aconteçam os picos de energia, a recomendação é desconectar os aparelhos e só ligá-los quando a situação se normalizar.

Além disso, caso os celulares sejam expostos às chuvas fortes, a água pode comprometer componentes internos. O usuário deve verificar se o telefone possui resistência à água e tentar evitar deixar o aparelho molhado por muito tempo.

3. Evite o contato direto do celular com a areia

A sujeira e outros resíduos sólidos, incluindo a areia, podem provocar arranhões ou até mesmo danificar as entradas do aparelho. Para contornar o problema, evite o contato direto do celular com a areia, principalmente em praias. Você pode optar por utilizar capas que cobrem todo o smartphone, por exemplo. Outra opção é deixar o celular guardado e retirar apenas quando necessário e a uma distância segura do chão, além de verificar se suas mãos estão limpas antes de utilizá-lo

4. Cuidado com a água

Muitos smartphones podem não oferecer resistência à água, o que faz com que o contato com qualquer líquido possa comprometer o celular. Para evitar problemas maiores, é necessário se atentar no local de utilização. Evite manusear o aparelho próximo às piscinas ou ao mar, por exemplo. Caso queira, uma opção pode ser utilizar uma capa à prova d'água no smartphone. Existem diversos modelos universais disponíveis no varejo online.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE