Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Produtores rurais são vítimas de golpe do adubo em Passo Fundo
Secretário da Agricultura do município reuniu agricultores para registrar boletim de ocorrência
GZH
por  GZH
03/02/2020 17:38 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

Produtores rurais de Passo Fundo, no Norte, foram vítimas de golpe. Quatro agricultores depositaram total de R$ 5.150 com promessa de transporte de adubo de Erechim até o município. Uma pessoa, que se identificou como João, entrou em contato quinta (30) e sexta-feira (31) com o secretário municipal de Agricultura de Passo Fundo, Antônio (Tonico) Bortolotti, informando trabalhar com o secretário estadual da Agricultura, Covatti Filho.

— A pessoa se prontificou com sobra de adubos em depósito de Erechim, só precisava pagar o frete. Como sabia que tinha um João trabalhando com o secretário (Covatti Filho), achei que não precisava confirmar — explica Tonico.

Com desenvoltura, o golpista pediu indicação de agricultores para encaminhar a carga. Ao conversar com os produtores, prometia a entrega do adubo gratuitamente, cobrando apenas o valor do frete. De seis pessoas indicadas pelo secretário de Passo Fundo, quatro depositaram entre R$ 1.200 e R$ 1.700. No domingo (2), não satisfeito com o valor arrecadado, o estelionatário entrou em contato com um dos produtores novamente oferecendo ureia e solicitando mais dinheiro para entregar.

Na segunda-feira (3) pela manhã, caminhões dos produtores esperavam na BR-285 pela entrega dos insumos, que não chegaram. Tonico entrou em contato com o governo estadual e soube, imediatamente, que se tratava de golpe. À tarde, registrou boletim de ocorrência.

— Confirmamos duas contas, onde os valores foram depositados, mas o banco não libera mais informações — explica Tonico.

A Secretaria da Agricultura orienta as vítimas a buscarem a polícia e notificarem o Estado.

— Só trabalhamos com programas e projetos públicos e contrapartidas são assinadas em contrato ou convênio. Todos os valores necessários para qualquer programa da secretaria são depositados em contas do Estado e, sempre no Banrisul — enfatiza Luiz Fernando Rodriguez Junior, secretário da Agricultura em exercício.

A situação relatada em Passo Fundo não é exceção. No final do ano passado, golpe para transporte de máquinas e outros produtos agrícolas foram relatados em diferentes regiões do Rio Grande do Sul: Ponte Preta e Getúlio Vargas (Norte), Cerro Branco (Central), Hulha Negra (Campanha) e Capela de Santana (Vale do Caí).

Por isso é preciso ficar alerta para negócios aparentemente proveitosos e fáceis de executar. Caso ocorra, denuncie na Polícia Civil e, se envolver o Estado, informe a Secretaria da Agricultura.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE