Receba as notícias mais importantes do dia no WhatsApp. Receba de graça as notícias mais importantes do dia no seu WhatsApp.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Chuva que caiu nos últimos dias beneficia lavouras de soja e milho do Alto Uruguai
As lavouras da região do Alto Uruguai já enfrentavam problemas devido a pouca chuva e as altas temperaturas registradas nos últimos dias.
Emater/RS-Ascar - Regional de Erechim
por  Emater/RS-Ascar - Regional de Erechim
19/12/2019 14:20 – atualizado há 2 meses
Continua depois da publicidadePublicidade

As chuvas ocorridas na região do Alto Uruguai, no final de semana, variando de 22 mm a 100mm, contribuíram para o desenvolvimento das lavouras que já enfrentavam problemas devido as altas temperaturas registradas nos últimos dias e sem chuvas.

Para a cultura do milho, com área de plantio de 43 mil hectares, a expectativa de produtividade de 9.397 kg/ha, conforme informativo do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim. No momento, as lavouras de milho estão 70% em floração e 30% em fase de enchimento de grãos. A utilização de boa tecnologia aliada as chuvas registradas no último final de semana podem confirmar a expectativa de produtividade média inicialmente esperada para a região. A saca de milho vem sendo comercializada de R$ 32,00 a R$ 43,00 para o produtor. No milho cultivado para silagem, com área de 15.790 hectares, a previsão de produtividade é de 42 mil kg/ha.

As lavouras de soja estão totalmente semeadas e estão em estado vegetativo com previsão de produtividade de 3.914 kg/ha, conforme levantamento da Emater/RS-Ascar. No momento, os produtores estão realizando o controle de inços e início de tratamento fitossanitário. A cultura apresenta bom desenvolvimento e com bom potencial de produtividade. A saca de soja está sendo comercializada com preços variando de R$ 78,00 a R$ 82,00.

As lavouras de trigo, com área cultivada de 31.085 ha, estão colhidas, com produtividade de 3.300 kg/ha. Também já encerrou a colheita da cevada, com área plantada de 9.190 ha, e produtividade de 3.360 kg/ha.

A cultura do feijão, com área plantada de 809 hectares, deverá atingir a produtividade esperada de 2.261 kg. As lavouras estão com 50% em fase de floração e os 50% em formação de vagem. Segundo os dados da Emater/RS-Ascar, os produtores estão procurando compradores, visando aumentar a área de cultivo na safrinha.

Na região do Alto Uruguai são produzidas com erva-mate, em média, 600 arrobas/ha, sendo Barão de Cotegipe o município que tem a maior área cultivada. Há expectativa de ocorrer um novo ciclo de cultura na região com a manutenção da área regional existente e possível ampliação da área. 

A Emater/RS-Ascar, com entidades parceiras, inicia, em 2020, o Projeto Mate Brasil que será desenvolvido em modelo piloto no Polo Ervateiro do Alto Uruguai. O projeto, posteriormente, poderá ser estendido aos outros quatro polos ervateiros do Estado.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE